24 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

LUCINDA FERREIRA

Bloqueio

17 de Setembro 2021

Há necessidade urgente de mudar de perspetiva para alcançar a paz. A harmonia é ser quem você é, com capacidade para criar tudo aquilo que deseja! Não nascemos apenas para ser felizes, mas para limpar. Arrumar. Resolver situações de medo. Raiva. Angústia. Solidão e tristeza e outras emoções pesadas, difíceis de suportar os seus efeitos, nesta densidade terráquea.

Numa atitude de vitimização, culpando os outros pelo que acontece de menos interessante, nas nossas vidas, é preciso mudar. Assumir a responsabilidade de tudo que nos acontece, é preciso.

Também o jeito de pedir a Deus, que resolva as nossas dores, sem nada corrigir e mudar em nós, mesmo que se peça intensamente, é puro equívoco.

Saber que os milagres existem, sim! Mas viver corretamente. Viver em gratidão. Agir. Esforçar-se, como se tudo dependesse apenas do investimento e sentimento do que fazemos, tem que acontecer.

Havia um modo antigo, que fazia das pessoas grandes estóicos. Algumas até buscavam o sacrifício, a autoflagelação para agradar a Deus. Entretanto eram hipócritas e incoerentes. Injustos e indiferentes ao sofrimento dos outros, pondo a cabecinha de lado, com aura de santos, para evoluir mais depressa.)

A verdade é que a dor chega a todos.

Todos somos apetrechados de uma atitude Yin – passiva, recetiva e uma força Yang – Coragem, ação, atividade. Esta força, para o bem e para o mal, expressa-se, ainda, na luta para atacar, na raiva e outras emoções semelhantes.

A expressão da nossa energia YANG, canalizada para mover a força de vontade, enfrenta as dificuldades que podem surgir de todos os lados! Com ela, assumimos a aceitação desses momentos, como algo de desafiante, resultado e consequência das nossas escolhas anteriores, herdadas ou da nossa responsabilidade! Assim, evoluímos e passamos à frente, para novas vitórias do Yang em nós. Enfrentamos, arrumamos situações menos fáceis.

É nesses momentos que a força Yang é preciosa. Empoderante para lidar com o sofrimento, encarado como escada para o progresso. Realização e ascensão!

Se vem um bloqueio, fique alerta, reaja, vença, passe à frente! Use sua força YANG!

Cada vez que estes surgem, não faça fugas. Se o fizer, este vai repetir-se infinitamente, cada vez mais ampliado, até o enfrentar. Resolver!

Fugas são a falsa solução, ligada à ignorância e à ilusão. Comprimidos e pílulas para tudo. Excesso de comida. Excesso disto ou daquilo… mas assim o despertar. A mudança. O alargamento de consciência, objetivo e função do bloqueio, não resultou, donde as exigências, os bloqueios aumentados serão cada vez maiores!

Agora, é preciso acordar rápido!

Há muitas técnicas libertadoras. Basta estar ciente da mecânica da libertação. Aprofundar e estudar. Comprometer-se consigo mesmo, a fim de se libertar! (Também há pessoas preguiçosas, que preferem ser coitadinhas e passar a vida , como queixinhas, culpando outros. Coloco aqui só um exemplo, o medo, que a maioria das pessoas tem. Como libertar-se desse bloqueio? Precisamos enfrentar e conversar com ele.

Quando se coloca consciência nesse medo, ele se desfará, como uma nuvem que se afasta. Se adiar, colocar sob o tapete e não o enfrentar, vai avolumar-se até se tornar ansiedade (medo do futuro), pânico, um verdadeiro papão!

Aqui o Yang, em forma de coragem, é bem-vindo e urgente! O medo encarado várias vezes perde sempre a força! A vida acontece sempre de dentro para fora e não o contrário! Note, nunca confunda a força cega do ego, com a voz consciente e clara do autoconhecimento que, desde o início, sabemos ser a chave, solução, para uma vida harmoniosa.

Se as pessoas vivem alucinadas pelos dados dos cinco sentidos, a correr sem destino, de um lado para o outro, nunca enxergam a sua verdade mais profunda. Um mergulho dentro de nós, com alegria e a responsabilidade de saber, como é poderoso mudar, para alcançar o que desejamos na vida, vale a pena.

Antigamente numa perspetiva medieval – e por aí além – procurava-se o sofrimento para ser dignificado… “O Homem sofria, porque essa ação o faria ser qualquer coisa”.

Hoje, as aparências, o postiço, as máscaras, caem mal. Precisamos, ao contrário, ser de dentro para fora, coerentes e dignos Precisamos ser algo válido, conscientes, testemunhos vivos no nosso meio, para ultrapassar com dignidade, os bloqueios que chegam a todos! E não são poucos!

Há dias ouvi um discurso político em que se aconselhava estudar e adotar determinados comportamentos e posturas, para dar a ideia de como as pessoas gostam, a fim de se alcançarem determinados objetivos… Até sorri, com este teatro, que acaba mal, quando cai o postiço…

O universo é verdadeiro! Não passas a ser algo, por agires como tal…Antes, tens que ser!

Veja que Yang serve para ser a coragem necessária para enfrentar todos os bloqueios, aprendendo a lição e eliminá-los logo que possível.

Nós não nos confundimos com as dificuldades que surgem.

Nós somos o espírito que está para além disso, pronto e atento, para resolver o vier!

Dignidade e coragem, firmados neste poder superior que nos transcende e dá sentido a tudo que existe e existirá, são imprescindíveis!


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM