6 de Abril de 2020 | Coimbra
PUBLICIDADE

União de Freguesias: sim ou não?

21 de Fevereiro 2020

A população da União de Freguesias (UF) de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades vai ser chamada a pronunciar-se sobre a continuidade ou não desta união. A proposta de lei que permitirá a desagregação de algumas das uniões de freguesias constituídas aquando da reorganização administrativa do território ocorrida em 2013 está na fase final e, no caso desta freguesia, a decisão passará pelo povo.

“As populações têm uma forte palavra a dizer e serão ouvidas. No caso desta UF, teremos que convocar as pessoas para uma reunião e iremos ouvir o que têm a dizer sobre o que pensm e quais são os seus anseios”, explica.

Sobre a agregação, considera que tem corrido bem. A única “reclamação” tem a ver com o tempo que passa em cada uma das juntas, com a população de Ribeira de Frades, onde esteve durante 20 anos, a lamentar que passe mais tempo em S. Martinho do Bispo, o que, como explica, nem é verdade, já que na altura “nem sequer estava a meio tempo e trabalhava todos os dias na ERSUC”, só comparecendo na Junta à noite.

De resto, tudo continua igual, com ambas as localidades a merecerem a mesma atenção e a manterem os seus serviços. “Continuamos a ter as duas sedes das juntas de freguesia abertas, temos na Ribeira um posto dos CTT e prestamos os serviços que sempre prestámos sem ter nenhuma falha”, assegura.

Mas, apesar de tudo estar a correr bem, defende que “as pessoas se devem pronunciar sobre este assunto”, assim como as assembleias de freguesia. Para já, não adianta a sua opinião mas diz que a transmitirá na altura certa.

“Este é um processo que tem que ser resolvido com alguma celeridade porque tem que estar pronto até ao final de 2020, a tempo das próximas eleições de 2021”, esclarece.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM