20 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Penacova fecha 2018 com saldo de gerência de mais de um milhão

3 de Maio 2019

O Município de Penacova encerrou o ano de 2018 com um saldo de gerência de mais de um milhão de euros. O Relatório de Gestão e Prestação de Contas do Município relativo ao ano económico de 2018 foi já aprovado em reunião do executivo, resultado que foi destacado pelo presidente da Câmara, Humberto Oliveira, durante as comemorações dos 45 anos do 25 de Abril.

“2018 foi mais um ano em que foi prosseguida a estratégia de apoiar as pessoas e as instituições”, sublinhou, lembrando que quando o atual executivo municipal tomou posse, em 2009, “existia uma dívida de quase três milhões de euros, o que prejudicou os anos seguintes, uma vez que se tornou premente honrar esses compromissos com os fornecedores”.

Segundo o autarca, o esforço feito conduziu, em 2012, à estabilização das contas, mas veio depois a crise financeira, com a entrada da Troika em Portugal. “A opção do Município foi de intervenção na sociedade através de mais investimentos, para que fosse possível minimizar socialmente o impacto da crise”, afirma o edil, recordando algumas medidas tomadas, como o apoio à natalidade, o aumento do número de bolsas de estudo, a oferta de livros escolares, a Escola de Artes e uma maior aposta na Biblioteca, Piscinas e no apoio às coletividades.

Destaca também a maior proximidade que existe com os cidadãos, o maior apoio nos serviços de proteção civil e a grande aposta que tem sido feita no turismo. “Há uma década, Penacova não era uma referência turística, apesar de todos reconhecerem as suas potencialidades. Foi importante recuperar esse tempo perdido, com a aposta na promoção do território, na gastronomia, no património, nas personalidades do concelho”, sublinhou, considerando que “hoje há um orgulho consistente nas duas praias fluviais com bandeira azul – o Reconquinho e o Vimieiro – que obrigam a um investimento anual elevado, mas que permite que muita gente visite Penacova, que coma e durma no concelho”. Destacou, ainda, os caminhos do Bussaco, os percursos pedestres, o Centro de Trail Carlos Sá e o Centro de BTT, “alguns exemplos de investimentos feitos e que obrigam a uma manutenção quase diária”.

Deu também conta de algumas obras que se encontram em curso, como o saneamento em Chelo, Chelinho e Telhado e a requalificação do Parque Municipal/Ténis; bem como outras realizadas, como a regeneração urbana de Penacova, a reconversão da antiga Escola Primária do Largo no Tribunal, entre muitas mais obras de relevo e impacto no concelho. Para breve, durante o presente mandato, anunciou o arranque das “obras do Centro Educativo de Figueira de Lorvão, do Centro Interpretativo do Mosteiro de Lorvão, a ampliação dos Parques Empresariais, o abastecimento de água a Sazes e Midões, o saneamento no Silveirinho, Carvoeira e Figueira Lorvão, as pavimentações da Estrada de Carvalho aos Cinco Caminhos, dos Cincos Caminhos a Vale da Formiga e Prolongamento da Ecopista do Dão”.

Humberto Oliveira assumiu, também, que a descentralização de competências faz com que “as autarquias tenham de reformular e repensar as suas políticas”, sendo este “o próximo desafio do Município nos próximos meses e anos, para assim, de forma serena e organizada” continuarem a preparar “o futuro de Penacova e dos penacovenses”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM