6 de Abril de 2020 | Coimbra
PUBLICIDADE

Mural de Trouxemil vandalizado

28 de Fevereiro 2020

O mural gigante que dá as boas vindas aos milhares de peregrinos que passam em Trouxemil a caminho de Santiago de Compostela foi vandalizado no passado fim de semana. De acordo com o presidente da União de Freguesias (UF) de Trouxemil e Torre de Vilela, Horácio Costa, tratou-se de “um prejuízo ligeiro”, uma espécie de “brincadeira” que a Junta está já a resolver, de forma a preservar este monumento que tem conquistado tanto a população como os caminhantes.

A Junta denunciou o ato às autoridades competentes mas, mais do que o condenar, pretende usá-lo como forma de alertar a comunidade para a importância e para a necessidade de preservar esta obra de arte que se começa a afirmar como um marco da freguesia. O executivo vai proceder agora à pintura do espaço danificado, de forma a devolver a beleza e a originalidade àquele mural.

Recorde-se que esta obra de arte foi inaugurada apenas em novembro último, tendo como objetivo saudar quem por ali passa a pé, em peregrinação, a caminho de Santiago de Compostela. Pretende também reavivar uma lenda histórica que liga esta localidade de Coimbra àquela cidade espanhola.

Para Horácio Costa esta é “uma obra de arte original”, executada por duas artistas de Coimbra, que criaram uma “tela” que se tornou “num ponto de paragem obrigatório”. O simples muro, que se estende por cerca de uma centena de metros, passou, assim, de um muro normal para uma espécie de painel gigante que conta a história de uma tradição muito importante na localidade e que evoca esta ligação a Santiago de Compostela, através de símbolos como a espada, as torres da catedral, entre outros.

O autarca recordou a “O Despertar” que estes laços são históricos. “A Freguesia de Trouxemil é atravessada pelo antigo caminho português de peregrinação a Santiago de Compostela, que segue, pouco mais ou menos, a via romana que ligava ‘Aeminium (atual cidade de Coimbra) a ‘Bracara Augusta’ (atual cidade de Braga’)”, conta, reforçando que Trouxemil é “ponto de passagem para os peregrinos” há séculos. Segundo o presidente, a própria igreja paroquial de São Tiago foi, ainda antes da nacionalidade portuguesa, “propriedade da Catedral de Santiago de Compostela e dela recebeu o orago São Tiago Maior”.

A própria Rainha Santa Isabel terá, segundo reza uma lenda antiga, feito aí um local de paragem. Nas suas peregrinações a Santiago de Compostela, esta terá sido a sua “primeira estação de viagem”, depois de Coimbra, parando na Igrea de São Tiago, onde terá entrado para fazer as suas orações.

Foi toda esta história que a UF quis evocar ao criar este mural, ao mesmo tempo que, através da arte, pretendeu dar “uma motivação extra” aos milhares de peregrinos que por ali passam, vindo de vários países. O mural não atrai apenas os peregrinos mas conquistou também a própria população.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM