29 de Setembro de 2022 | Coimbra
PUBLICIDADE

Médicos do Centro elogiam resposta do INEM durante a pandemia

18 de Fevereiro 2022

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) elogiou, na sexta feira, Dia Mundial do Doente e Dia Europeu do 112, a resposta da emergência pré-hospitalar do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) durante a pandemia.

Durante uma visita à Delegação Centro do INEM, nomeadamente ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), o presidente da SRCOM, Carlos Cortes, destacou a importância da emergência médica pré-hospitalar assim como da linha 112, cruciais no apoio ao doente que necessita de tratamento urgente e da intervenção rápida do INEM. “Neste contexto especialmente exigente e de enorme complexidade causado pela pandemia covid-19, a resposta dada pelo dispositivo de emergência médica às mais de 1.5 milhões de chamadas para o CODU é de enorme relevância e fundamental na resposta aos cuidados de saúde do país”, sublinhou.

Segundo a informação divulgada, os números na região Centro são expressivos e revelam o impacto da pandemia sobre a saúde em todas as áreas, designadamente no domínio da saúde mental. De acordo com os números do INEM, o Serviço de Helicóptero de Emergência Médica efetuado pela aeronave de Viseu foi acionado 191 vezes em 2021, o que corresponde a um aumento de 12 por cento de atividade comparativamente a 2020 (a nível nacional, este aumento foi de 32 por cento, correspondendo a um número total de 1.106 acionamentos em 2021).

No mesmo período comparativo, a Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência da Região Centro teve um aumento de 167 por cento (em 2021 foi acionada 230 vezes, em 2020 foram reportados 86 acionamentos de meios), enquanto que, a nível nacional, o aumento foi de 76 por cento, num total de 1.468 casos em 2021 e 833 em 2020.

Carlos Cortes explica que, “apesar da escassez de recursos humanos e das muitas dificuldades sentidas durante este período pandémico”, a resposta em “emergência médica na região Centro foi sempre dada adequadamente e tem tido um papel fundamental para ajudar a salvar vidas”. Enalteceu, por isso, todo o trabalho dos profissionais de saúde do INEM e dos seus responsáveis para a resposta, em tempo real, aos pedidos de auxílio e frisou a “necessidade imperiosa” de colaboração de toda a população para o uso correto do número europeu 112.

“É fundamental que todos façamos o uso adequado do número 112, de forma a ter os meios disponíveis para responder, em tempo útil, aos cuidados de saúde de emergência”, disse, reforçando que este número “ajuda a salvar vidas”.

“É todo o dispositivo do INE que elogiamos, e na região Centro em particular, que continua a efetuar a triagem, a acionar os meios de socorro e a chegar às ocorrências que necessitam de intervenção urgente”, sublinhou, defendendo ainda que “a resposta dada na área da emergência pré-hospitalar merece um investimento em recursos humanos e financeiros que possa permitir a manutenção e maior capacitação desta instituição”.


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM