13 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Formandos do CEARTE vão dar vida a obras de arte de todo o país

17 de Maio 2019

A turma de 14 alunos do Curso de Técnico Especialista de Conservação e Restauro de Madeira (Escultura e Talha) do Centro de Formação Profissional para a Artesanato e Património (CEARTE) concluiu, na semana passada, a formação de componente técnica em oficinas e salas de aula e prepara-se agora para estagiar em instituições e empresas de todo o país, incluindo da Ilha da Madeira.

O CEARTE anuncia que vai iniciar brevemente, no Pólo de Semide, em Miranda do Corvo, um novo curso e Luís Rocha, diretor do Centro, lembra que esta formação “já deu emprego a todos os ex-formandos”, tendo uma taxa de empregabilidade de quase 100 por cento, o que faz com que seja procurada por alunos de todo o país.

O curso tem um cariz pós-secundário, com a duração de 1.500 horas, que assenta numa forte componente científica e tecnológica, com oito meses de formação nas oficinas e laboratórios do CEARTE e três meses de estágio em empresas, museus e centros de restauro. Pioneiro no país, está já há 10 anos a habilitar especialistas a efetuar diagnósticos, peritagens e intervenções em arte sacra, esculturas e talhas de madeira e a conservar e a restaurar madeiras, policromias, douramentos e outras formas de revestimentos decorativos, contribuindo assim para a preservação do património cultural do país.

Para elevar o patamar de qualidade da formação, o CEARTE lembra que estabeleceu parcerias com o Instituto Politécnico de Tomar (IPT) e o Departamento de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), que ministram vários módulos teóricos e práticos e reconhecem a equivalência de 25 créditos para as suas licenciaturas em “Conservação e Restauro” e “História de Arte”, respetivamente.

A componente prática do curso é realizada em instituições como a Câmara Municipal de Seia, Museu Nacional dos Coches, Museu de Aveiro, Museu Nacional de Arte Antiga, Museu Nacional de Machado de Castro e, também, em empresas de referência na área do património, como a Quadrifólio, Empatia, Vértice de Ouro, Staurós, SIGNINUM, Susana Lainho, entre outras.

Os formandos têm direito a uma bolsa de formação mensal no valor de 150 euros, subsídio de transporte até 95 euros, subsídio de alojamento até 130 euros e, ainda, almoço nas instalações do CEARTE e seguro de acidentes pessoais. Todas as informações sobre o curso estão disponíveis no site do CEARTE, em www.cearte.pt.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM