27 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Farmacêutico: uma voz amiga que procura estar cada vez mais próxima das pessoas

24 de Setembro 2021

Mais do que profissionais de saúde, os farmacêuticos são, cada vez mais, uma presença constante, amiga e orientadora na vida de quem, pelos mais diversos motivos, se tem que dirigir a uma farmácia. Esta relação de proximidade é determinante para garantir a confiança dos utentes que se habituaram a encarar os farmacêuticos como uma “voz amiga” que está sempre disponível para os ajudar e, mesmo, confortar.

A instabilidade e insegurança provocada pela pandemia da covid-19 veio gerar muitas situações de ansiedade e, também nesta matéria, os farmacêuticos tiveram um papel determinante, com as farmácias a adaptarem as suas respostas à nova realidade e, acima de tudo, sensibilizando os seus profissionais para este tempo difícil que a todos afetou, não só para a importância de garantir a todos o acesso fácil e rápido à medicação mas também ao proporcionar-lhes esse aconselhamento e orientação que, em tantos casos, conforta e anima quem passa por momentos mais complicados em termos de saúde.

O Dia Nacional do Farmacêutico comemora-se todos os anos em Portugal a 26 de setembro. Este ano, devido à realização das eleições autárquicas no mesmo dia, a Ordem dos Farmacêuticos decidiu antecipar as celebrações para a véspera. O habitual encontro organizado tradicionalmente de forma rotativa pelas três secções regionais da Ordem dos Farmacêuticos – Norte, Centro e Sul –, vai realizar-se assim amanhã, a partir das 17h00, em Coimbra, no Museu Nacional Machado de Castro, com transmissão em direto a partir das plataformas digitais da Ordem dos Farmacêuticos. A sessão solene é assim antecipada para 25 de setembro, data em que se assinala também o Dia Internacional do Farmacêutico e se comemoram os 109 anos da Federação Internacional Farmacêutica (FIF), fundada a 25 de setembro de 1912 em Haia, na Holanda, onde está sediada.

Organizadas desta vez pela Secção Regional do Centro da Ordem dos Farmacêuticos (SRCOF), as comemorações do Dia Nacional do Farmacêutico pretendem envolver não só os farmacêuticos mas também outras organizações e associações ligadas ao setor.

Para Anabela Mascarenhas, presidente da SRCOF, esta é sempre uma data importante para “dar destaque e visibilidade aos farmacêuticos e à sua atividade”. Para além da valorização da profissão e do ambiente de partilha que proporciona entre os profissionais, é também um dia de reconhecimentos, já que, como realça, “para além de comemorarmos o dia e os trabalhos feitos pelos nossos colegas farmacêuticos, são homenageados os farmacêuticos que completam 50 anos de profissão e são entregues os Prémios Sociedade Farmacêutica Lusitana aos jovens farmacêuticos que, recentemente, concluíram a sua formação académica com classificações elevadas”. Destaca, ainda, a entrega de medalhas de honra que premeiam o mérito e dedicação, tanto de farmacêuticos como de outras personalidades que tenham contribuído para “a valorização da atividade farmacêutica no seio da sociedade”.

O programa de amanhã começa às 17h00, com a receção aos convidados, seguindo-se meia hora depois a sessão de abertura, que vai contar com a presença de Anabela Mascarenhas, de Ana Paula Martins, Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, e de Marta Temido, ministra da Saúde (sujeito a confirmação). Continua, às 18h00, com um momento de homenagem aos farmacêuticos que desempenharam um papel relevante na vacinação contra a covid-19, com a presença do vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador da Task Force.

A cerimónia continua, às 18h30, com a entrega de medalhas de honra da Ordem dos Farmacêuticos aos farmacêuticos; às 19h00 com a conferência “Plantas, mitos, fabulações e realidades”, proferida pelo biólogo Jorge Paiva; e às 19h30 com a entrega dos diplomas aos farmacêuticos que completam 50 anos de licenciatura e dos prémios “Sociedade Farmacêutica Lusitana”. As celebrações terminam com um beberete.

Dia sensibiliza para importância da profissão

É com este programa, ainda limitado devido aos condicionalismos impostos pela pandemia, que vai ser comemorado o Dia Nacional dos Farmacêuticos. Trata-se de uma data que serve não só para enaltecer a importância da profissão e para homenagear o trabalho dos farmacêuticos mas também para promover o encontro e confraternização entre os vários profissionais neste dia que lhes é dedicado.

Em Portugal, a Ordem dos Farmacêuticos escolheu o dia 26 de setembro para celebrar a data em homenagem a São Cosme e São Damião, considerados os padroeiros dos farmacêuticos. A data é comemorada desde 1989, integrando habitualmente a realização de várias atividades que visam dar maior visibilidade à profissão e valorizar o papel que estes profissionais de saúde têm na sociedade.

De referir que esta é uma profissão com séculos de existência, sendo o primeiro diploma sobre a atividade farmacêutica a Carta Régia dos Boticários do Reino, de 1449.

São, desde sempre, considerados como “vitais na sociedade”, fazendo a diferença na vida das pessoas. São profissionais que estão disponíveis todos os dias, a todas as horas, para responder aos utentes, seja disponibilizando-lhe a medicação prescrita ou ajudando mesmo na gestão e administração dos fármacos. Estão também preparados para aconselhar, recomendando-lhes boas práticas que possam contribuir para a prevenção de doenças e para a adoção de hábitos de vida mais saudáveis.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM