24 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Dia do Enfermeiro: Hora de dizer Obrigado a quem se dedica a cuidar do outro

30 de Abril 2020

Chegou o momento de dizer “Obrigado” aos milhares de enfermeiros que, diariamente, cuidam do outro, numa missão de grande dedicação e empenho, nem sempre devidamente reconhecida mas fundamental para assegurar a saúde de todos.

No atual contexto que se vive no país e no mundo, com a pandemia da Covid-19 a exigir um esforço adicional e a tornar os próprios hospitais numa zona de risco também para os profissionais, os enfermeiros são “um pilar” na sustentabilidade do setor da saúde, entregando-se, de forma abnegada e altruísta, aos outros, esquecendo o cansaço, o sofrimento com que se deparam e a ansiedade com que são aguardados em casa pelas suas próprias famílias, que temem pela sua saúde e bem estar.

Neste ano difícil que se vive, as celebrações do Dia Internacional do Enfermeiro, que se comemora a 12 de maio, têm ainda um simbolismo mais profundo. Esta pandemia deixou o mundo em suspenso e, com todos os problemas que está a causar – a nível da saúde, do emprego, da economia e da sociedade –, obrigou as pessoas a parar, a olhar para tudo com um novo olhar, mostrando quem realmente é fundamental neste período em que todos anseiam para que a vida retorne à normalidade, certos contudo de que o nosso mundo será diferente a partir de agora.

Os enfermeiros, bem como todos os profissionais de saúde, têm um papel determinante neste momento atual que vivemos. E neste dia que lhes é dedicado é preciso agradecer-lhes e homenageá-los, enaltecendo a forma como se entregam aos doentes, assegurando-lhes os cuidados de qualidade, tranquilizando-os nos momentos de aflição e confortando-os numa altura em que uma palavra amiga pode significar tanto como um abraço.

Guadalupe Simões, dirigente nacional do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, realça o papel que os enfermeiros, que estão “24h00 sobre 24h00 nos seus serviços”, têm neste contexto de pandemia, procurando compensar “com o seu carinho e acolhimento a ausência da família que, com as limitações e restrições impostas, está impedida de os visitar”. Lembra que também estes profissionais são “pais e mães”, tendo que conciliar o seu trabalho com a família, ultrapassando sempre, “com o seu espírito de missão e a sua capacidade de resiliência, a ansiedade e o medo que é natural existir nesta situação”.

Mas, sublinha Gadalupe Simões, a dedicação e profissionalismo dos enfermeiros não têm nada a ver com a pandemia. “Neste contexto é mais evidente o papel importantíssimo que têm mas é esta a postura que assumem sempre no seu trabalho, sendo aqueles que mais se apercebem das dificuldades dos doentes e das famílias, testemunhando o seu sofrimento e tendo de lidar, tantas vezes, com a morte”, realça.

Sujeitos a “grandes choques psicológicos” no dia a dia, são também o “amparo” para tantas pessoas que estão sós, sem suporte familiar ou uma rede de amigos. “É bom não esquecermos que vivemos em Portugal situações sociais graves, de pessoas que são praticamente abandonadas pelos familiares nos hospitais, nos lares e até mesmo nas habitações. Em muitos desses casos, são os enfermeiros que praticamente substituem a família, com a sua dedicação e afeto”, frisa.

Guadalupe Simões lembra que “o isolamento dos mais velhos” é um problema que afeta grande parte da sociedade portuguesa, não só nas cidades mas também nos meios rurais. “Muitas vezes, o único contacto que têm regular é com os enfermeiros, através das visitas domiciliárias que fazem no âmbito dos centros de saúde”, alerta.

Apesar da Covid-19 tornar mais evidente a importância destes profissionais de saúde, a dirigente sindical sublinha que “são imprescindíveis em todas as circunstâncias, estando sempre na linha da frente, não só no combate a esta pandemia mas sempre que o doente deles precisa”. Deixa, por isso, “uma mensagem de força e agradecimento” a todos os enfermeiros pela “forma abnegada e altamente competente como desempenham as suas funções” em todas as situações.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM