27 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Câmara limpa Mata da Geria para promover a sua utilização

23 de Julho 2021

A Câmara Municipal de Coimbra já iniciou os trabalhos de limpeza na Mata da Geria, um primeiro passo com vista à melhoria e valorização deste espaço verde que a autarquia quer colocar ao usufruto da comunidade, como espaço de lazer, recreio e propício a atividades desportivas, estando prevista a criação de um percurso pedonal e ciclável.

De acordo com o Município, a intervenção contempla “uma estratégia de melhoramento do espaço e a sua preservação sustentada”, tendo em conta fatores paisagísticos, conservação da natureza e segurança.

Neste momento está em curso a primeira intervenção, que passa pela limpeza inicial do estrato herbáceo, arbustivo e arbóreo, com vista à preservação e manutenção do habitat da mata ribeirinha. Trata-se, segundo a autarquia, de “uma intervenção considerada urgente, tendo em consideração que a manutenção da área total dos 29 hectares não tem vindo a ser efetuada com a frequência necessária, tendo o coberto arbustivo invadido grande parte da mata, que se encontra repleta de espécies infestantes e invasoras em exponencial crescimento e povoamento”. Esta primeira fase está em curso, tendo um prazo de execução previsto de três semanas.

A intervenção contempla ainda trabalhos de segurança a nível das árvores de grande porte, que se encontram em mau estado vegetativo e fotossanitário, com “elevada probabilidade de rutura de ramos e penadas secas, existindo ainda espécies mortas que também têm de ser eliminadas”. Este é um cenário que, como realça o Município, “precisa de ser alterado com urgência, já que constitui um risco para a segurança dos utilizadores”.

Recorde-se que o Município de Coimbra e a Associação Portuguesa do Ambiente assinaram, em abril, um protocolo para a cedência, à autarquia, dos terrenos da Feira dos 7 e 23, do Centro Hípico, da Mata da Geria e de troços de estradas marginais. A formalização deste acordo permite que a Câmara avance agora com a realização destas intervenções de melhoramento, designadamente a requalificação do recinto da Feira dos 7 e 23, a construção de um percurso pedonal e ciclável na margem direita do Mondego que atravessa a Mata da Geria até ao limite do concelho, bem como a recuperação da própria mata e de estradas na margem do rio e a criação de um centro educativo ambiental.

A autarquia vai, assim, avançar com a criação de uma nova ciclovia, de 18 quilómetros (km), que terá início junto à atual estação ferroviária de Coimbra B e ao futuro interface de Coimbra-Norte e segue, em canal próprio, ao longo da via paralela ao leito periférico direito (vala Real ou vala do Norte), pela Mata da Geria, num percurso pela natureza. O trajeto prossegue pelo caminho agrícola existente até S. Martinho de Árvore, já no limite do concelho de Coimbra, tirando partido de toda a beleza e envolvente natural. A este traçado de 14km acrescem as ligações previstas à Adémia, Cidreira, Geria, S. João do Campo, S. Silvestre e Quimbres, que somam mais quatro quilómetros, perfazendo um percurso total de 18 de via ciclável.

Esta nova ciclovia, que irá atravessar a Mata da Geria, pretende ligar as diversas localidades pela margem direita do Mondego, ao longo da EN111, à rede já existente de 20km. E vai ainda somar aos mais de 11km que estão previstos serem executados do Açude-Ponte até ao concelho de Montemor-o-Velho, pela margem esquerda junto à estrada do Campo, onde se irá ligar ao restante percurso ciclável até à costa atlântica na Figueira da Foz; à ligação de 1,3km de ciclovia entre o Açude-Ponte e Bencanta; e, posteriormente, à ciclovia que será criada na estrada de Eiras.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM