21 de Junho de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Câmara de Coimbra planta 160 árvores na Solum e melhora caminhos pedonais

21 de Maio 2021

Por cada árvore que está a ser removida por questões de segurança entre a Rua Miguel Torga e a Rua do Brasil, na Solum, vão ser plantadas sete novas espécies, num total de 160, anuncia a Câmara Municipal de Coimbra, que tem em curso uma ampla operação de melhoria dos caminhos pedonais naquela área da cidade.

O presidente da autarquia, Manuel Machado, acompanhado pelo arquiteto responsável pelo projeto, José Martins, e pelo chefe da divisão de espaços verdes e jardins, José Vilhena, visitou os trabalhos na segunda feira e inteirou-se do estado fitossanitário das árvores que têm de ser removidas por questões de segurança.

O Município prossegue, assim, com a requalificação de passeios por todo o concelho, tendo começado esta intervenção no início do mês. A requalificação dos caminhos pedonais que vão desde a Rua Miguel Torga até à Rua do Brasil correspondem a três dos cinco lotes da empreitada de requalificação dos caminhos pedonais de Celas à Arregaça e representam um investimento total de 1.491.380,99 euros, incluído no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Coimbra.

Trata-se, como explica a autarquia, de “uma empreitada cujo objetivo global é promover a circulação pedonal, garantindo que as superfícies regulares sejam desimpedidas de obstáculos, que o espaço seja organizado de forma a melhorar a visibilidade e a leitura do território, tornando-o mais confortável e aprazível através também da plantação de árvores”.

Ao todo vão ser plantadas 160 novas árvores no decorrer destas empreitadas. As espécies escolhidas passam por sobreiro, azinheira, olaia, lódão, ácer, ulmeiro e jacarandá.

Vão ser removidas 22 árvores, cinco das quais em frente à escola Infanta Dona Maria, que apresentam um mau estado fitossanitário e têm atualmente as raízes a elevar o nivelamento do passeio tornando as condições de circulação pedonal muito más. Com o alargamento do passeio, as novas árvores a plantar terão caldeiras novas, o que permitirá assim um crescimento saudável. As sete árvores a remover nas traseiras da escola Avelar Brotero são justificadas pelo atual estado radicular, que impossibilita a circulação pedonal e obriga as pessoas a circular sem segurança na faixa de rodagem. Apesar disso, será possível preservar seis destas árvores, o que implicará a redução do número de lugares de estacionamento que permitirá nessa zona o alargamento do passeio e das caldeiras, explica o Município.

Na Rua General Humberto Delgado terão de ser removidas seis árvores de grande porte, pois apresentam raízes em crescimento nos passeios, resultando em desnivelamentos acentuados, sendo este conjunto substituído por 11 ulmeiros. Já as duas árvores existentes, também de grande porte, no passeio junto à Direção Regional de Educação do Centro, serão substituídas por oito jacarandás. Por fim, junto à escola Infanta Dona Maria serão retirados dois sobreiros, que serão substituídos por três novos exemplares adultos de sobreiros.

“Esta empreitada pretende, assim, tornar toda esta zona mais verde, ao mesmo tempo em que se requalificam diversos caminhos pedonais que ligam a zona da Cumeada à Arregaça, percursos esses que são utilizados diariamente pela população e que fazem o acesso de zonas residenciais de grande densidade populacional a núcleos de concentração de serviços, comércio, estabelecimentos de ensino, que pela sua centralidade permitem ainda a ligação a outros equipamentos, como os de saúde”, explica a autarquia.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM