24 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Câmara de Coimbra garante “igualdade de oportunidades” aos alunos do 1.º CEB

14 de Abril 2020

A Câmara Municipal de Coimbra quer garantir que todos os alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB) do concelho tenham “igualdade de oportunidades, condições para continuar a aprender e sintam a vantagem de não desistir”. Esta foi a principal mensagem transmitida pelo presidente da autarquia, Manuel Machado, na sessão de apresentação da plataforma E@D, que decorreu hoje (dia em que se inicia o terceiro período letivo), na Escola Secundária Dom Duarte.

No atual contexto provocado pela Covid-19, que levou o Governo a manter as escolas encerradas para evitar a propagação do vírus, o Município de Coimbra criou uma plataforma para assegurar o ensino à distância, que está disponível aos cerca de 3.800 alunos do 1.º CEB, bem como aos professores e encarregados de educação. Disponibiliza também tablets e acesso móvel à internet, a título de empréstimo, aos cerca de 500 alunos que não dispunham destes equipamentos. No total, de acordo com a autarquia, foram distribuídos cerca de 670 tablets e 400 bandas largas de acesso móvel à internet aos agrupamentos de escolas que, por sua vez, os vão distribuir aos encarregados de educação em função dos dados recolhidos.

Considerando que a escola é “o início da sementeira”, Manuel Machado sublinhou que este foi “um desafio importante” que os serviços municipais abraçaram, juntamente com os agrupamentos de escolas do concelho. Trata-se, como frisou, de uma resposta gratuita, necessária e inovadora para “criar e manter a esperança das pessoas”, recorrendo às tecnologias disponíveis.

“Fizemos questão de propiciar este modo de ensino a partir de uma plataforma especificamente criada para este objetivo de modo a que no terceiro período deste ano letivo todas as crianças do 1.º CEB tenham acesso a uma modalidade de ensino partilhada com os professores, educadores e com garantia de funcionamento pleno”, assegurou, acrescentando que esta plataforma, bem como os tablets e o acesso à internet, “são importantíssimos para garantir o ensino no nível de qualidade” e para assegurar a promoção de igualdade de oportunidades no acesso à educação.

Sobre a nova plataforma, explicou que funciona a partir do SIGA – Sistema Integrado de Gestão e Aprendizagem, a Plataforma Municipal de Gestão Educativa disponível no site da autarquia, onde era já feita a gestão dos transportes e das refeições escolares. A sua funcionalidade foi agora alargada à “componente educativa, pedagógica e solidária”, ao permitir, como realça, o acesso a todos os dados que ali estão inseridos a alunos, professores e encarregados de educação.

Esta plataforma vai servir os perto de 4.000 alunos do 1.º CEB e irá, segundo Manuel Machado, “ensinar mas também ajudar a aprender”, já que se trata de “uma experiência nova” que garantirá “a igualdade de acesso” a todos os conteúdos programáticos para cada uma das áreas disciplinares.

O presidente da Câmara sublinhou que a grande prioridade foi “pôr a plataforma a funcionar e adquirir os tablets e ligações à internet”, ficando para depois analisar os custos deste projeto. Adiantou ainda que o levantamento dos alunos que necessitavam destes equipamentos foi feito em articulação com os agrupamentos de escola e assegurou que, caso a situação de alguns dos alunos se altere, a autarquia está preparada para reforçar esta resposta.

A diretora da Escola Dom Duarte, Isabel Veiga Simão, destacou a importância que esta plataforma tem para os alunos deste nível de ensino, com idades médias entre os seis e os 10 anos, bem como a simplicidade e segurança do seu funcionamento, uma vez que não é necessário criar um endereço de e-mail ou fazer o download de qualquer programa, bastando aceder ao link na página da Câmara.

De acordo com a autarquia, esta plataforma vai beneficiar cerca de 3.800 alunos, de 190 turmas, dos seis agrupamentos de escolas do concelho. Vai possibilitar o trabalho em rede, em ambiente fechado e seguro, facilitando a partilha de conteúdos e a interação necessária ao desenvolvimento de atividades educativas bem como à sua monitorização e acompanhamento por parte dos docentes.

O acesso à plataforma é efetuado via sítio oficial da Câmara de Coimbra. Está também disponível um contact center de apoio e suporte técnico aos professores, alunos e encarregados de educação, através do número de telefone 234 246 000 ou de um suporte de tickets, via página eletrónica no endereço é https://juntospelaeducacao.lusoinfo.com/.

De referir ainda que esta é uma das medidas que integra o pacote municipal de emergência para apoiar as famílias perante os impactos negativos da pandemia de Covid-19.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM