23 de Julho de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Basquetebol Feminino: Olivais é campeão nacional

10 de Maio 2019

Depois da Taça de Portugal, a equipa sénior feminina do Olivais Futebol Clube é campeã nacional. O clube volta a fazer história, para grande alegria da vasta “família olivanense” e dos muitos adeptos que vibram com a festa do basquetebol.

O Olivais Futebol Clube acaba de escrever mais uma bonita página da sua história. Depois de vencer a Taça de Portugal, a equipa sénior feminina sagrou-se agora, no sábado, campeã nacional, ao vencer, por 80-70, a Quinta dos Lombos. A festa regressou assim ao Pavilhão Eng. Augusto Correia e espalhou-se não só por toda a cidade mas também por todos os lugares do país e do mundo onde o histórico clube de Coimbra tem associados e simpatizantes.

Este foi um ano de sonho para o Olivais. Depois da conquista da Taça de Portugal, a 3 de março, a equipa terminou a fase regular da Liga Feminina de Basquetebol em primeiro lugar e demonstrava que tinha tudo para chegar ao título. Ultrapassadas todas as fases dos playoffs e com a vitória conquistada no primeiro jogo da final, ainda no terreno da Quinta dos Lombos, a vasta “família olivanense” sentia que estava perto de voltar a fazer história. E fê-lo, de facto, num pavilhão que encheu para apoiar as suas “meninas” e para vibrar com mais esta importante conquista deste clube que, apesar de todas as dificuldades com que se depara no dia a dia e com a tão denunciada falta de espaços que tem para treinar, conseguiu mesmo voltar a brilhar.

O Olivais conquistou assim o seu quarto campeonato e, tal como fez há uma década atrás, precisamente em 2008/2009, volta a conseguir a “dobradinha”, ao conquistar a Taça de Portugal e o Campeonato.

Presente nesta final, o presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol, felicitou as equipas por esta “festa do basquetebol” feminino, um “jogo altamente emotivo e uma jornada magnífica”. Felicitou o Olivais, que está “duplamente de parabéns pois ganhou as duas principais competições desta época”.

Jaime Silva, presidente do Olivais, não esconde também a emoção e alegria com esta importante conquista, deixando uma palavra de reconhecimento não só às atletas e à equipa técnica como também à “massa humana” que, no sábado, fez o pavilhão vibrar.

“Conseguimos ter um pavilhão cheio como não se via há muito tempo. A equipa ganhou, soou para isso, foi muito difícil mas venceu. Foi um jogo decisivo e ter toda aquela gente de Santo António dos Olivais e arredores, muitos já não iam há muito tempo ao pavilhão, ver as galerias todas cheias e as pessoas todas a apoiar e a vibrar com o jogo foi muito emocionante”, realça.

Esta vitória é, portanto, de todos, sublinha o presidente. “Apesar do orçamento muito baixo, de não termos funcionários, o clube e a sua Direção mobilizou-se para apoiar a equipa e só com toda esta união de vontades é possível chegar a esta brilhante conquista”, explica, deixando uma palavra muitos especial para toda a vasta “família olivanense”, para os pais dos atletas (que são os “principais patrocinadores do clube”) e também para as entidades que têm estado sempre presentes no apoio ao Olivais, como a Câmara de Coimbra, Junta de Freguesia de Santo António do Olivais e Associação de Basquetebol de Coimbra.

Um ano brilhante para o Olivais

Jaime Carvalho e Silva assume que esta está a ser “uma época fantástica para o Olivais” e lembra que, a par com os feitos históricos da equipa sénior feminina, há outras equipas da formação a fazerem também uma excelente época. “A equipa de Sub 14 masculinos está muito perto de aceder à fase final nacional, a equipa de Sub 16 femininos está muito perto de aceder à final da Taça Nacional deste escalão (que poderá ser em Coimbra se houver apoio para isso) e a equipa de Sub 19 femininos já garantiu o acesso à fase final (espera-se que seja também em Coimbra). Portanto, temos três equipas de formação muito bem posicionadas”, sublinha.

O presidente lembra que, nos seus 84 anos de história, o clube sempre apostou muito na formação, mantendo todos os escalões em atividade. “Há aqui uma política que as equipas seniores começam no minibasquete. Damos muita importância à formação e é isso que pretendemos continuar a fazer”, realça.

Se este foi um ano brilhante para o Olivais? “Sem dúvida que sim”. E neste momento de glória, Jaime Silva não esquece que estas vitórias resultam do trabalho e dedicação de muitos anos e recorda “os dois faróis dos tempos recentes e da filosofia do Olivais – o Eng. Augusto Correia e o Dr. Valdemar Pinho –, cujo trabalho o clube tem vindo a continuar”.

Com as conquistas desta época, a equipa sénior conta já com quatro títulos nacionais, três Taças de Portugal e três Supertaças, entre muitos outros troféus conquistados ao longo da história do clube.

E agora a Europa…

Com a conquista do título de campeã nacional, a equipa feminina sénior do Olivais ganhou o direito desportivo de participar na Eurocup feminina na próxima época. Isso implica, contudo, maiores encargos financeiros para o clube, que se depara já com grandes dificuldades e que, para conseguir tal feito, vai mesmo precisar de apoios.

A Federação Portuguesa de Basquetebol, na pessoa do seu presidente, Manuel Fernandes, já anunciou o apoio à participação do Olivais nesta prova e a autarquia de Coimbra, através do vereador do Desporto, Carlos Cidade, assegurou que vai também trabalhar juntamente com o clube nesse sentido. O presidente da Associação de Basquetebol de Coimbra, Luís Santarino, defende também que o Olivais deve participar na Eurocup e apela ao apoio não só da autarquia mas de outras entidades da cidade e região.

Jaime Silva, presidente do clube, assume que o desejo do Olivais é participar na Eurocup mas, para tal, é preciso ter garantias. “Para já é apenas uma possibilidade porque temos que ter orçamento para isso. Vamos ter que analisar essa possibilidade com as forças da cidade e penso que provámos que valemos o investimento e que o impacto para a cidade será enorme”, sublinha.

O presidente assume que “o desejo é avançar”, até porque “a equipa, a massa associativa, o basquetebol e a cidade merecem”. Considera que é importante reunir agora com a autarquia e com “outras instâncias”, como o Turismo do Centro e a própria Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, já que a participação na Eurocup é “importante para o turismo e para a região, uma vez que os jogos atrairão muitos visitantes a Coimbra, até porque, em princípio, haverá apenas uma equipa portuguesa nas competições europeias de basquetebol feminina”. Caberá, portanto, ao Olivais representar o país nesta prova, caso a Direção consiga garantir o necessário apoio que lhe permita participar nesta competição europeia.

Equipa recebida na Câmara

Tal como sucedeu aquando da vitória da Taça de Portugal, a equipa sénior feminina do Olivais foi recebida, esta segunda feira, na Câmara de Coimbra. O presidente da autarquia, Manuel Machado, felicitou a equipa e o clube por esta importante vitória, bem pelo trabalho e dedicação que culminou na conquista da Taça e, agora, do Campeonato Nacional.

Manuel Machado entregou ao clube a medalha da cidade, num “reconhecimento e agradecimento de Coimbra” pelo resultado conquistado e pela dedicação deste clube que leva longe “o nome do Olivais, de Coimbra, do basquetebol e do desporto”.

Para Inês Viana, capitã da equipa, a conquista do campeonato representa o culminar do sonho. “Sentimo-nos completamente realizadas. Tivemos a recompensa perfeita pelo nosso trabalho e pelo que fizemos. O nosso treinador estava sempre a dizer-nos que íamos tornar o sonho realidade e conseguimos fazê-lo. Trabalhámos todas muito para isto, todas somos especiais e ter a casa cheia foi espetacular. O público foi fantástico, temos mesmo que agradecer aos adeptos e dizer-lhes que se não fossem eles o resultado poderia não ter sido este”, disse a “O Despertar”.

Também José Mingocho, diretor da equipa, não esconde o orgulho por tão importantes conquistas. Há muitos anos no Olivais, recorda que já viveu emoção semelhante na época de 2008/2009, quando o clube ganhou a Taça, o Campeonato e, ainda, a Supertaça. “É sempre um orgulho enorme. No início nunca pensámos chegar aqui. Estar nos quatro primeiros já era muito bom. Mas as coisas correram bem, no final tivemos algumas lesões que complicaram um pouco a situação mas conseguimos. Contámos, nesta final, com um jogador extra muito importante, o público, e foi uma emoção enorme ver o pavilhão completamente repleto, o que já não acontecia há muito anos”, realça.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM