22 de Abril de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Autarquias apoiam alunos e famílias no regresso ao ensino à distância

12 de Fevereiro 2021

Os alunos regressaram, esta semana, ao ensino à distância. Depois do encerramento das escolas, com a antecipação de alguns dias de férias que serão oportunamente repostos, o calendário letivo recomeçou na segunda feira no formato online, como sucedeu já no ano passado. Conscientes de que nem todos os alunos têm condições para assegurar este formato, as Câmaras Municipais têm adotado várias medidas para garantir o acesso igual a todos os alunos, nomeadamente em termos de computadores e acesso à internet. Continuam a apoiar também a nível alimentar.

Coimbra disponibiliza 1.300 equipamentos informáticos

A Câmara Municipal de Coimbra disponibiliza 1.300 equipamentos informáticos, nomeadamente 930 tablets e mais de quatro centenas de acessos de banda larga à internet, aos alunos que deles necessitam, de forma a assegurar igualdade de oportunidades no acesso à educação. Para além destes equipamentos, cedidos a título de empréstimo, a autarquia vai adquirir mais 1.150 (500 acessos à internet e 650 computadores portáteis) para fazer face a eventuais necessidades.

Para além disso, a autarquia volta a disponibilizar gratuitamente a plataforma online de apoio ao ensino à distância, a E@D.Coimbra, a todos os alunos e professores do pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino público do concelho. Criada pelo Município em abril, foi agora novamente reativada para responder às necessidades que possam surgir neste período em que as atividades presenciais estão suspensas e em que o ensino está a decorrer à distância. Ao todo, esta plataforma beneficia mais de 4.800 crianças, de 245 turmas, dos seis agrupamentos de escolas. Possibilita o trabalho em rede, em ambiente fechado e seguro, facilitando a partilha de conteúdos e a interação necessária ao desenvolvimento de atividades educativas bem como à sua monitorização e acompanhamento por parte dos docentes.

De acordo com a autarquia, a plataforma integra “recursos educativos e pedagógicos que permitem criar um ambiente inovador, interativo e estimulante, com centenas de atividades multimédia, interativas e dinâmicas, para serem utilizadas em casa, através das quais as crianças poderão aprender ao seu ritmo e de forma criativa”.

Cantanhede entregou 108 routers de internet

A Câmara de Cantanhede entregou 108 routers de internet aos Agrupamentos de Escolas do concelho para apoiar os alunos de famílias com dificuldades em disporem desse recurso indispensável à participação nas atividades letivas em contexto de recolhimento doméstico. Este apoio beneficia crianças e jovens dos escalões A e B do apoio social escolar, além de outras situações de vulnerabilidade social entretanto sinalizadas.

“Tudo tem sido feito para minimizar os efeitos da pandemia de covid-19 no processo de aprendizagem dos alunos que precisam de apoio, quer com a disponibilização de meios para assistirem às aulas à distância, quer com o fornecimento de refeições e outros tipos de ajuda”, realça a presidente da Câmara, Helena Teodósio.

Ainda na área da educação, o executivo assegura fornecimento de refeições aos alunos de agregados familiares dos escalões do apoio social escolar, além de outros pertencentes a famílias identificadas como estando em situação de alguma fragilidade social. Dinamiza também polos de acolhimento dos filhos e crianças a cargo dos profissionais de saúde, forças de segurança e demais trabalhadores em serviços essenciais. Por outro lado, a autarquia deliberou ainda avançar com o reforço na limpeza e desinfeção das instalações de todos os jardins de infância do concelho e escolas do 1º. CEB, bem como dos respetivos equipamentos, mobiliário e outros materiais.

Lousã apoia com equipamentos e alimentos

A Câmara Municipal da Lousã, em articulação com o Agrupamento de Escolas do concelho, disponibilizou 46 computadores portáteis, para alunos do 1.º CEB, do Escalão A e B, que manifestaram, comprovadamente, necessitar destes equipamentos. Entregou, ainda, 39 pontos hotspots para alunos sem acesso à internet. Esta medida enquadra-se num conjunto de ações levadas a cabo pelo Município, no sentido de apoiar as famílias e alunos no período em que tiver lugar o ensino à distância.

Durante este período, a autarquia está a proceder também à entrega de cabazes semanais de produtos alimentares, ao domicílio, aos alunos do pré-escolar e 1.º CEB, do escalão A e B. Está ainda a implementar projetos educativos da responsabilidade da Câmara em modelo online e/ou gravado e a apoiar a distribuição de materiais, entre outros, tendo como objetivo minimizar os efeitos negativos, tanto no processo ensino-aprendizagem, como no acentuar das desigualdades no acesso aos meios tecnológicos.

Mira apoia com refeições e equipamentos informáticos

O Município de Mira está a apoiar os alunos mais vulneráveis com refeições e equipamentos informáticos. Logo após a suspensão do ensino presencial, garantiu a distribuição das refeições escolares aos alunos beneficiários dos escalões A e B da ação social escolar, cujos encarregados de educação tenham solicitado o serviço. Estas refeições são distribuídas diariamente nas diversas localidades e entregues diretamente aos alunos, evitando deslocações.

Com o retomar do ensino à distância, o Município preparou vários equipamentos informáticos que, sob coordenação do Agrupamento de Escolas de Mira, foram distribuídos aos alunos sem acesso a este tipo de material e que comprovaram necessitarem dele para acompanhar as aulas online. A autarquia assegura, ainda, transporte de alguns alunos (de apoios ou indicados por medidas de prevenção) para as aulas presenciais, uma vez que também os transportes públicos não estão a realizar as carreiras habituais.

“Queremos que todos os alunos possam retomar as aulas em casa devidamente preparados e equipados. Não vamos deixar nenhum aluno do nosso concelho para trás”, realça o presidente, Raul Almeida.

Miranda do Corvo assegura meios digitais

Em Miranda do Corvo, a autarquia e o Agrupamento de Escolas voltam a assegurar os meios digitais necessários aos alunos dos escalões A e B que não têm acesso a material informático ou ligação à internet para acompanhamento do ensino à distância. A Câmara adianta que entregou 45 computadores e 40 hotspots para ligação à internet ao agrupamento, que foram depois distribuídos pelos estudantes do Pré-Escolar, 1.º, 2.º, 3.º ciclos e secundário que dele necessitavam. “A medida tem como objetivo assegurar que os alunos referenciados pelo agrupamento possam assegurar a frequência de aulas não presenciais durante o período em que estiver a decorrer o ensino à distância”, explica o Município, realçando ainda que, com a cedência destes equipamentos, “fica assegurada a promoção de igualdade de oportunidades no acesso à educação por parte destes estudantes”.

“Desde o primeiro confinamento que temos mantido uma relação excelente com o nosso Agrupamento de Escolas, de forma a identificarmos as necessidades dos alunos e suas famílias para encontrar os recursos necessários às suas necessidades”, refere o presidente da autarquia, Miguel Baptista.

Montemor entrega equipamentos informáticos

O Município de Montemor-o-Velho está a entregar ‘tablets’ e pontos de acesso à Internet 4G aos alunos beneficiários da ação social escolar do concelho para que possam assistir às aulas online, bem como cabazes com bens alimentares.

O material informático é cedido a título de empréstimo aos alunos do 1.º CEB identificados pelo Agrupamento de Escolas do concelho, acompanhado de um pacote de dados capaz de responder às necessidades do ensino à distância. Com esta iniciativa, a autarquia pretende “criar soluções para reforçar o apoio para que todos os alunos e alunas do concelho possam continuar o seu percurso de aprendizagem em casa e minimizar os efeitos da pandemia, como aconteceu no confinamento de março/abril de 2020”.

Paralelamente, a Câmara instalou e configurou equipamentos informáticos na escola de acolhimento e continua a disponibilizar refeições escolares aos alunos do escalão A e B da ação social com a entrega de um cabaz de alimentos de primeira necessidade para duas semanas.

Penacova disponibiliza tablets para ensino à distância

O Município de Penacova voltou a disponibilizar 85 tablets para que os alunos do Agrupamento de Escolas do concelho que não possuem meios digitais possam aceder ao ensino à distância. À semelhança do que tinha feito já em março, a autarquia pretende apoiar neste reinício do ensino à distância os alunos sinalizados pelo Agrupamento, independentemente do ano letivo que frequentam.

“Esta ação permite-nos continuar a dotar os alunos das melhores condições possíveis para o seu desenvolvimento escolar, permitindo que todos os alunos possam continuar a participar nas atividades letivas de igual forma”, explica Sandra Ralha. De acordo com a vereadora da Educação, para além da cedência dos equipamentos, “quando necessário, e de acordo com o levantamento realizado, a autarquia também disponibiliza hotspots de acesso à internet móvel”, tendo sido já solicitados 30.

Recorde-se que a Câmara de Penacova tinha adquirido os tablets ao abrigo do projeto da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, Plano Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, colocado em prática através do Programa Operacional da Região Centro, no âmbito da Tipologia de Operação denominada “Medidas educativas orientadas para a promoção da inclusão, do sucesso educativo e para a prevenção do abandono escolar”, integrante da Prioridade de Investimento 10.i do Domínio do Capital Humano.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM