6 de Dezembro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Associação Integrar lança projeto de apoio aos idosos no início do ano

29 de Novembro 2019

A Associação Integrar vai lançar, no início do próximo ano, um projeto de apoio à população idosa. Combater a solidão, promover a qualidade de vida e ajudar o idoso no dia a dia é um dos grandes objetivos deste projeto que vai contar com a parceria de outras entidades da cidade. A instituição, que comemora hoje 25 anos, alarga assim a sua área de atuação, continuando a ir ao encontro das necessidades daqueles que mais precisam.

Continuar a trabalhar com o rigor a que já habituou a comunidade, alargando o seu leque de respostas socais, de forma a ajudar o maior número possível de pessoas é o desafio da Integrar. A associação celebra hoje as suas Bodas de Prata com um jantar festivo, a partir das 20h30, no restaurante Dux Petiscos & Vinhos, onde irá lançar também mais uma edição da campanha “Vamos aquecer Coimbra”, que decorrerá até finais de fevereiro.

A presidente da instituição, Helena Lourinho, congratula-se pelo trabalho que tem sido feito ao longo destes 25 anos, um trabalho sempre inacabado mas que tem ajudado a levar algum conforto a quem vive com grandes carências económicas, fazendo, em alguns casos, da rua o seu lar.

Esta franja da população continua a ser uma das prioridades da instituição, mas a Integrar quer alargar também a sua área de atuação aos idosos. Helena Lourinho assume que essa é uma das suas “ambições” desde que entrou para a Direção, há cerca de sete anos, que vai finalmente ver agora concretizada, fruto de uma parceria com uma Junta de Freguesia da área urbana da cidade e de uma Liga de Amigos. Sem adiantar ainda pormenores sobre os parceiros, aguardando pela assinatura dos protocolos, a presidente da Integrar assume que está tudo preparado para que o projeto possa arrancar já no início do próximo ano, faltando resolver apenas “algumas questões burocráticas”.

“À medida que vamos trabalhando vamos encontrando novos pontos onde podemos intervir. Os idosos são uma das nossas preocupações e queremos ajudá-los, combatendo a solidão e o isolamento a que muitos estão sujeitos, fazendo com que saiam de casa e acompanhando-os na realização de tarefas variadas, como uma ida à farmácia ou ao supermercado ou no preenchimento de um documento”, realça.

De acordo com Helena Lourinho, este novo projeto vai assegurar “um acompanhamento transversal”, indo “ao encontro das necessidades dos idosos”, entrando “numa área que é delicada e na qual não há ainda muitas respostas”.

Nesta fase piloto, o projeto vai abranger apenas uma freguesia mas poderá, no futuro, estender-se a outras áreas da cidade. As instalações já existem e vão ser partilhadas pela Integrar e pela Liga de Amigos, numa conjugação de objetivos e meios que abrangerá também todos os restantes parceiros da Integrar. “Sempre foi uma área que considerei que fazia todo o sentido a Integrar trabalhar. Sabemos onde está o nosso público alvo mas faltava-nos um espaço físico. Felizmente a solução surgiu e, desta união, vamos ficar todos a ganhar”, realça.

O novo ano começará, portanto, com “novos desafios e mais trabalho”. Helena Lourinho adianta que irá candidatar alguns projetos a financiamento mas assegura que, mesmo que esse apoio não chegue, “a equipa tem o seu conhecimento, os seus técnicos, os seus parceiros e, sobretudo, esse grande desejo de trabalhar”.

Campanha “Vamos aquecer Coimbra” arranca hoje

Paralelamente, a Integrar vai continuar a desenvolver todos os seus projetos e a estar atenta às necessidades da população. Vai prosseguir o seu apoio à população carenciada e sem abrigo a quem, através das suas equipas de rua, assegura refeições quentes mas também agasalhos e outro tipo de acompanhamento com vista à sua reinserção.

Helena Lourinho lembra que a população sem abrigo é “muito flutuante”, não sendo, por isso, “fácil de contabilizar”. Explica que, nesta área, há diferentes tipos de público. Por um lado, há os sem abrigo que passam pela cidade e que “não se querem sujeitar às regras que as instituições impõem, que vivem assim por opção e que sabem perfeitamente onde é que podem ir buscar uma refeição quente e um agasalho”, e, por outro, há “as pessoa que vivem na rua, que estão perfeitamente sinalizadas e que estão a ser acompanhadas, e que, felizmente, não são muitas”. A presidente da Integrar alerta, ainda, para outra realidade que se prende com as situações de carência económica, em que as “pessoas vivem em situações muito precárias, em que vão conseguindo ter dinheiro para pagar um quarto mas que depois precisam do apoio alimentar”.

É para garantir este apoio que a Integrar lança, mais uma vez, a campanha “Vamos aquecer Coimbra”, apelando à doação de bens, como agasalhos, cobertores, café de cevada e copos e taças de plásticos, que vão ser depois distribuídos pela população sem abrigo da cidade durante os giros noturnos que a Equipa de Apoio Social Direto realiza. Os bens podem ser entregues em qualquer espaço da instituição ou dos diversos parceiros.

De acordo com Helena Lourinho, a população “continua a ser generosa e, todos os anos, os donativos têm ultrapassado as expetativas”. Realça também que, apesar da campanha decorrer nestes meses frios de inverno, até finais de fevereiro, os donativos acabam por ir chegando ao longo de todo o ano, demonstrando que a comunidade conhece bem e reconhece o trabalho que a Integrar tem vindo a fazer ao longo destes 25 anos.

No ano passado foram doados 208 cobertores, 435 agasalhos, 111 unidades de cevada e 1.594 utensílios de plástico, entre taças e copos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM