27 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

SANSÃO COELHO

Às vezes apetece-me partir-lhes… o telemóvel

29 de Março 2019

Os leitores desculpem porque o título deste apontamento é apenas um desabafo. Seria incapaz, no meu perfeito juízo, de cometer tão estapafúrdia atitude… mas que às vezes um homem não aguenta é verdade. Há dias, uma senhora, no supermercado, pôs em altos berros a conversa particular em dia com uma amiga: foi o que me pareceu e fui forçado a ouvir no seu bravo e teatralizado tagarelar. Ao lado, um cavalheiro… um gajo desengonçado, armava-se em marialva e machão pretensamente a falar e a recusar os amores de uma mulher que era algo que pelos vistos (e ouvido) não lhe faltava: apenas pelo que fomos forçados a saber… na bicha do supermercado.

Ainda estive para lhes cantar a canção do TELEMÓVEL que vai representar Portugal, este ano, na Eurovisão, mas apetecia-me mudar a letra e trautear hum-hum-hum e depooois… EU PARTIR-LHES-IA O TELEMÓVEL. Mais radical, uma amiga minha, solidária nesta luta contra a PALRAÇÃO PÚBLICA AO TELEMÓVEL, sugere uma PETIÇÃO PARA QUE SÓ SEJA POSSÍVEL FALAR AO TELEMÓVEL EM ESPAÇOS PÚBLICOS EM CASO DE JUSTIFICADA URGÊNCIA e com o mínimo possível de decibéis e nunca mais do que trinta segundos. Claro que ao lembrar-me da proposta e na impossibilidade de cantar a letra toda do CONAN OSÍRIS ainda consegui entoar um poucochinho nestes termos vocalmente exóticos e aciganados:

Eu parti o telemóvel
A tentar ligar para o céu
Pra saber se eu mato a saudade
Ou quem morre sou eu

(…)
Quem mata quem?
Nem eu sei
Quando eu souber, eu não ligo a mais ninguém

(…)
Eu vou partir o telemóvel
O teu e o meu
Eu vou estragar o telemóvel
Quero viver e escangalhar o telemóvel”

Desculpem: tenho que ficar por aqui porque estou a receber uma chamada no meu telemóvel. Será mais uma pessoa a expressar o seu agrado ou desagrado pela música e pela letra de Amor e Ódio ao Telemóvel, o da Canção? Também gosto de ter telemóvel. Odeio a sua utilização… aos berros! Quanto à canção? Já não há um gosto musical GENERALIZADO – é o que posso dizer-lhes, leitores. Há muitos gostos e, atenção, não se diz… “GÓSTOS”. O plural é “GÔSTOS” com o primeiro “O” fechado. E assim se fecha este articulado.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM