13 de Julho de 2020 | Coimbra
PUBLICIDADE

Soure aprova gestão e contas de 2019

30 de Junho 2020

O Relatório de Gestão e Prestação de Contas de 2019 do Município de Soure foi aprovado por maioria, com 19 votos a favor (da bancada do PS e do MAIS) e seis abstenções (quatro da bancada da coligação PPD/PSD-CDS/PP-PPM, um da CDU e um do deputado não inscrito Ângelo Penacho), após já ter sido aprovado em reunião da Câmara Municipal, com cinco votos a favor dos vereadores do PS e uma abstenção do vereador eleito pelo PPD/PSD-CDS/PP-PPM.

De acordo com a autarquia, o documento traduz “a maior receita municipal arrecadada dos últimos anos, que se cifra em 17.036.343,39 euros”.

De acordo com o documento, a despesa realizada em 2019 situou-se nos 16.954.979,48 euros. “Este valor, também ele o maior dos últimos anos, traduz o forte investimento da autarquia neste ano de 2019. As despesas de capital (investimento) ascenderam a cerca de 6,5 milhões de euros”, esclarece o Município.

O investimento realizado foi financiado com recurso a fundos comunitários, mas também através de meios municipais, já que as receitas correntes não só cobriram as despesas correntes, como o Município ainda libertou cerca de 2.701.878,28 euros para investimento.

Apesar do forte investimento no ano passado, a autarquia ainda conseguiu fazer transitar para 2020 um excedente orçamental no valor de 81.363,94 euros que, como explica, “reforçará a capacidade de investimento municipal para este ano”.

Quanto às Grandes Opções do Plano, o Município conseguiu um grau de execução de 93,48 por cento, sendo as áreas com maior valor executado a Habitação, Urbanismo e Urbanização, Saneamento e Salubridade e Desenvolvimento Económico e Defesa do Meio Ambiente.

O prazo médio de pagamentos situa-se em nove dias, o que fica muito abaixo da média nacional, fixada em 28 dias.

O valor da dívida do Município baixou uma vez mais, representando a 31 de dezembro de 2019 um total de 3.126.186,10 euros.

Em matéria de Recursos Humanos, a autarquia manteve sensivelmente o número de trabalhadores, sendo que o aumento de 7,76 por cento nas despesas com pessoal, por um lado decorre das disposições legais, como por exemplo do aumento do salário mínimo e, por outro, da aposta do Município na valorização profissional dos seus trabalhadores.

Ainda na sessão da Assembleia Municipal de 29 de junho foi aprovado, por unanimidade, a 1.ª Revisão Orçamental de 2020.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM