28 de Maio de 2020 | Coimbra
PUBLICIDADE

Quatro toneladas de bens para famílias de S. Martinho e Ribeira de Frades

19 de Maio 2020

Jorge Veloso, Carlos Neves e Alice Rato

O Esperança Atlético Clube entregou cerca de quatro toneladas de bens alimentares à Conferência de S. Vicente de Paulo, que vão ser agora distribuídas pelas famílias da União de Freguesias (UF) de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades que se estão a deparar com situações de carência económica.

Com os pedidos de ajuda a aumentarem diariamente, todos os apoios são bem vindos, como sublinhou hoje (19 de maio) o presidente da UF, Jorge Veloso, agradecendo ao clube pela ação solidária que desenvolveu, bem como à Conferência de S. Vicente de Paulo pelo “trabalho extraordinário que tem vindo a fazer na identificação de casos que vão surgindo” e aos quais é imperioso responder.

De acordo com o autarca, o número de famílias apoiadas subiu de 125 para 150 em apenas mês e meio, sendo expectante que continue a aumentar.

Apesar da pandemia não ter permitido ao Esperança Atlético Clube realizar a sua habitual campanha solidária – “Dar esperança a quem mais precisa” – nos moldes habituais, ou seja, nos vários estabelecimentos comerciais, a equipa mobilizou-se para, dentro da sua missão social, manter viva esta ação, numa altura em que assume ainda uma maior relevância, já que os condicionalismos impostos pela Covid-19 estão a “empurrar” muitas famílias para situações aflitivas.

O presidente do clube, Carlos Neves, recordou que esta campanha começou há já alguns anos, realizando-se habitualmente na época da Páscoa. “Houve um ano em que recolhemos sete toneladas de alimentos”, sublinhou. Agradeceu a todos aqueles que contribuíram com a sua generosidade para esta ação, tornando possível angariar estas quatro toneladas de bens não perecíveis que foram agora entregues à Conferência de S. Vicente de Paulo, instituição que os irá distribuir pelas famílias carenciadas.

Em nome da Conferência, Alice Rato, elogiou este ato de “amor ao próximo” que une não só estas três entidades mas também a comunidade e o tecido empresarial que se associou a esta causa. De acordo com esta vicentina, a instituição está muito atenta à realidade social que se vive na UF e está “preparada para que haja cada vez mais solicitações de ajuda”. Considera que “esta riqueza que agora entrou pela porta” é fundamental para ajudar a minimizar os problemas de tantas famílias, deixando um alerta especial para a “pobreza envergonhada” que está a aparecer, com “famílias que nunca tinham tido problemas antes, vivendo dos seus empregos e tendo as suas vidas organizadas, a depararem-se agora com dificuldades novas”, às quais não estão a ser capazes de responder.

A Conferência está a entregar a cada uma destas famílias sinalizadas um “saco bastante recheado de alimentos” por mês. Muito atenta às carências sentidas, a UF tem contribuído na preparação destes “cabazes”. Jorge Veloso explica que, na última entrega, a Junta comprou alguns bens perecíveis, como carne, de forma a que as famílias pudessem contar, efetivamente, com todos os bens essenciais à sua alimentação diária.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM