28 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Parque Verde do Mondego vai ficar mais atrativo junto ao Exploratório

12 de Março 2021

A zona do Parque Verde do Mondego, entre o Exploratório – Centro de Ciência Viva de Coimbra e o Rio Mondego, vai ser requalificado, de forma a transformar-se num espaço de fruição para todos. O projeto, um dos vencedores da segunda edição do Orçamento Participativo de Coimbra, esteve em análise na reunião do executivo de segunda feira e prevê um investimento superior a 300 mil euros, uma vez que, para além da proposta inicial apresentada por Sofia Reis, contemplará também a melhoria das acessibilidades.

Designado “Verd’O Parque”, este projeto foi o preferido dos cidadãos, tendo recebido 1052 votos. A proposta visa a transformação daquela área num espaço de fruição para todos, um local que estimule o contacto mais direto com a natureza, promova um estilo de vida mais saudável e sustentável e uma aprendizagem informal, proporcionada por diversos equipamentos a criar.

A autarquia acrescenta ao inicialmente proposto a melhoria das acessibilidades, assim como colocação de sinalética, mobiliário urbano e equipamentos lúdicos que incentivem os utilizadores a explorar conhecimentos de ciência e a sua experimentação. Os elementos a introduzir devem ser, sempre que possível, construídos e concebidos com recurso a materiais biodegradáveis e com processos de fabrico sustentáveis e as superfícies a pavimentar deverão passar a ter pavimentos permeáveis, realça o Município.

O projeto propõe a divisão do espaço em oito zonas, acessíveis de modo gratuito e permanente. A zona 1, intitulada de “Verd’O Parque”, que vai funcionar como antecâmara ao espaço do Exploratório e incentivar à paragem e à exploração, propõe uma reorganização que inclui a pavimentação de algumas áreas e a introdução de degraus em betão pré-fabricado, que irão funcionar como bancos permitindo vencer o desnível existente. Serão, ainda, criados dois percursos a estabelecer a ligação com o passeio da Avenida Inês de Castro e prevê-se a reinstalação no local de elementos lúdicos já existentes no Exploratório.

A zona 2, “Parque da Ciência”, ficará situada no espaço exterior do Exploratório que atualmente se encontra vedado, e o grande objetivo passa por ampliar o espaço e eliminar as barreiras físicas existentes, de forma a permitir o livre acesso ao local. Já na zona 3, “Em cena”, onde atualmente se encontra a estrutura hemisférica do Exploratório, será criado um pequeno anfiteatro exterior, constituído por degraus de betão, estilo bancadas, que permitirá a realização de espetáculos de diversos tipos. A zona 4, “Cultiva-te”, é da atual horta, que será substituída por canteiros sobrelevados com diferentes alturas. A escada existente será demolida e substituída por uma rampa em betão que permita o acesso a pessoas com mobilidade condicionada. Na zona 5, “AVEr”, será criada uma parede de observação de aves e serão colocados novos comedouros e bebedouros para as aves da parte posterior dessa parede. Na zona 6, “Espiolhar o Parque”, na parte do bosque existente entre o Exploratório e a piscina, será construído um passadiço em madeira, sobrelevado entre as árvores existentes, de forma a ser possível aceder a uma cota superior junto da copa das árvores. Já na zona 7, “Encharca-te”, será criado um charco que irá funcionar como foco de atração de diversas espécies. Será, ainda, criado um canal de água serpenteado, que irá servir de fronteira entre as zonas 2 e 6, e que pretende ser também ele um elemento lúdico. Por último, na zona 8, “Com’aki”, será criada uma área de piquenique, através da instalação de uma mesa de grandes dimensões, com bancos corridos que irão envolver as árvores existentes.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM