29 de Novembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Município de Penacova empenhada no combate à vespa velutina

4 de Outubro 2018

O Município de Penacova já desativou 85 ninhos de vespa velutina (também conhecida como vespa asiática) desde o início do ano. A autarquia, que em 2017 tinha já eliminado 95 ninhos, continua assim a apostar fortemente no combate a esta espécie invasora.

No âmbito do Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina em Portugal, desenvolvido pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), em colaboração com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), o Município de Penacova tem procedido à desativação dos ninhos que são detetados na área geográfica do concelho, como medida de controlo da proliferação desta espécie não-indígena, predadora de insetos, entre eles a abelha europeia, o que pode afetar a produção apícola mas, igualmente, ter repercussões na biodiversidade e, tal como acontece com outras espécies de vespas, na segurança dos cidadãos.

De acordo com a autarquia, na área do concelho a desativação dos ninhos tem sido realizada como medida de controlo da proliferação da espécie, não excedendo as 48 horas o período entre o conhecimento da existência do ninho e a sua destruição efetiva, através da aplicação de inseticida, uma forma de atuação simples e eficaz que permitiu a eliminação de 95 ninhos em 2017 e 85 no ano corrente.

Humberto Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Penacova, destaca o trabalho desenvolvido pelo Gabinete Técnico Florestal da autarquia na divulgação, junto da população do concelho, de informação relativa a esta espécie, às suas caraterísticas e às dos seus ninhos, aos riscos inerentes à sua proliferação, bem como à divulgação de como devem ser notificadas as suas localizações.

Esta informação foi veiculada através de um folheto distribuído nas caixas de correio dos habitantes do concelho e disponibilizado em vários locais de atendimento ao público. Foram também dinamizadas ações de formação destinadas a apicultores e/ou à população em geral. Humberto Oliveira considera que estas ações foram determinantes para que a população se tornasse mais atenta a este fenómeno, permitindo que os serviços camarários conseguisse intervir num maior número de ninhos, como tem sucedido na Freguesia de Carvalho, onde se registou, até agora o maior número de ocorrências, com 58 registadas.

O presidente da Câmara destaca ainda a parceria com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Penacova que, no âmbito da sua ação como agente da Proteção Civil, cede o seu veículo com plataforma elevatória e respetivo manobrador, para a que os colaboradores da autarquia possam intervir na desativação dos ninhos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM