6 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Geoparque do Atlântico une Figueira e municípios vizinhos

30 de Abril 2021

Seis municípios da zona Centro – Figueira da Foz, Cantanhede, Mealhada, Mira, Penacova e Montemor-o-Velho –, e ainda a Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego (AD ELO), estão unidas na candidatura ao Geoparque do Atlântico, tendo assinado um memorando de entendimento na semana passada.

Presente na sessão de trabalho, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, enalteceu as sinergias criadas para um “trabalho em rede” e felicitou o Município da Figueira da Foz por ter “abraçado os seus vizinhos nesta candidatura”.

Esta união resulta de uma parceria sugerida pela UNESCO, após uma candidatura isolada da Figueira da Foz, tendo sido a AD ELO convidada a liderar o processo.

Ana Abrunhosa disse ainda que este pode ser um “momento de mudança” para o território e ressalvou que a candidatura será melhor conseguida consoante o envolvimento das pessoas da região e a importância que lhe derem. Revelou, ainda, não ter dúvidas de que a candidatura irá obter o selo de aprovação para a integração da rede de “Geoparques Mundiais da UNESCO”.

O presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, destacou que a candidatura representa uma “grande aposta que irá alavancar o turismo da região, bem como dos restantes municípios”, oferecendo algo diferenciador. Disse, também, que o Cabo Mondego poderá agora tornar-se no “motor de desenvolvimento sustentável da região”.

O representante da AD ELO, Mário Fidalgo, considera que existem condições suficientes para que o projeto “seja uma referência”, uma vez que todas as potencialidades são articuladas em rede.

Recorde-se que para obter o selo de “Geoparque Mundial da UNESCO” é necessário integrar um território com uma área geográfica singular e unificada; que tenha presença de geossítios e paisagens de importância geológica internacional; possua uma estrutura de gestão; envolva os agentes locais numa estratégia de proteção, educação e desenvolvimento sustentável; e que tenha uma estratégia de desenvolvimento regional que privilegie o enfoque holístico dos valores naturais e culturais do território com base em geoconservação, geoeducação e geoturismo.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM