10 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Festival do Arroz e da Lampreia promove viagem pelos sabores do campo e do rio

22 de Março 2019

O Festival do Arroz e da Lampreia continua a animar Montemor-o-Velho até domingo. Se ainda não teve oportunidade de participar nesta “viagem” pelos sabores do campo e do rio tem ainda três dias para o fazer e para desfrutar dos produtos autênticos e genuínos desta região do Baixo Mondego.

A decorrer desde sexta feira, na tenda gigante, com mais de 3.500 metros quadrados, em pleno centro da vila, o festival conta com a participação de quatro tasquinhas, dinamizadas pelas coletividades locais, que apresentam aos milhares de visitantes os sabores da região, em ementas variadas onde sobressaem o arroz carolino e a famosa lampreia do Rio Mondego. Criado a pensar em toda a família, este evento conta com uma oferta diversificada, que vai muito para além da gastronomia. Assim, antes ou depois de saborearem a refeição, os visitantes podem desfrutar também da diversão proposta no espaço infantil (Morlândia), visitar a zona exclusiva de bares e petisqueiras e apreciar a mostra de artesanato do concelho. No recinto encontram ainda 17 postos de venda do Mercado de Produtos Endógenos e Doçaria, quatro representações institucionais, três espaços de comércio e serviços, cinco espaços de exposição de maquinaria agrícola, um espaço de “cozinha ao vivo” destinado à gastronomia local e um posto de venda de café. Não falta também a animação, assegurada sobretudo pelos grupos locais.

Aberto todos os dias, o festival registou uma grande enchente no primeiro fim de semana, esperando-se que o sucesso se repita também nestes últimos dias. “O Festival do Arroz e da Lampreia recebeu um banho de multidão que comprovou a excelência dos produtos autênticos, genuínos e enraizados na cultura do concelho de Montemor-o-Velho e da região do Baixo Mondego”, sublinha a autarquia, responsável pela realização deste evento que contribui para a promoção de todo este vasto território e dos seus produtos.

Para o presidente da Câmara, Emílio Torrão, este festival é já “uma realidade incontornável dentro dos festivais gastronómicos do país”, atraindo, durante estes 10 dias, “pessoas de Norte a Sul” e traduzindo-se em “muitos milhares de refeições servidas”.

Nestes três últimos dias o festival abre às 12h00 e encerra às 02h00, com a exceção de domingo, altura em que fechará às 24h00. Do programa de hoje, o destaque vai para a sessão de cozinha ao vivo, às 19h00, pelo Grupo Folclórico da Ereira, iniciativa que se repete também no sábado e no domingo, às 14h00, sendo dinamizada pelas Casas do Povo de Abrunheira e Arazede, respetivamente. Segue-se um momento de ginástica artística, pelo Atlético Clube Montemorense (19h30); o desporto escolar pelo Agrupamento de Escolas do concelho (21h30); a atuação dos grupos Mind Dance e Md Kids (22h30); e a animação com o Dj Diogo Almeida (23h30).

Amanhã, durante a tarde, o destaque vai para a música, folclore e etnografia. À noite atua Ensemble de Saxofones da Academia Musical de Arazede (20h30), a Orquestra Ligeira da Carapinheira (21h30) e Sons do Minho (22h30).

No domingo o programa de animação integra dois momentos de dança, com as atuações dos grupos “Smile and Dance” (15h00) e Dancequi (17h00), e privilegia as atuações dos grupos e ranchos, subindo ao palco o Grupo Folclórico da Ereira (16h00), o Rancho Folclórico Cantarinhas de Abrunheira (18h00) e o Rancho Folclórico e Regional do Seixo (19h00).

Para além da oferta existente na tenda, o festival estende-se a seis restaurantes do concelho que, durante todo o mês, promovem também estes sabores típicos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM