27 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra deve estar concluída em novembro

30 de Outubro 2020

A Câmara de Coimbra continua a preparar a Estratégia Municipal de Saúde, um documento que servirá como instrumento de planeamento estratégico, definindo prioridades para a promoção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida dos munícipes. O trabalho está a cargo de uma equipa de investigação do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território (CEGOT) da Universidade de Coimbra (UC), que após uma criteriosa seleção de dados, realizou um workshop no Convento São Francisco, dirigido a várias entidades do concelho, para que participassem na análise dos indicadores estabelecidos e na identificação das situações mais críticas encontradas nas freguesias.

Com este trabalho, pretende identificar quais são as áreas de intervenção prioritárias em cada freguesia e, assim, ajudar a traçar perfil de saúde do concelho que, segundo o Município, deverá estar pronto até ao final do próximo mês.

“São todos bem-vindos e a todos agradeço por participarem neste objetivo importantíssimo, que é a saúde da nossa cidade”, afirmou o presidente da autarquia, Manuel Machado, na sessão de abertura do evento, considerando prioritário estabelecer “uma estratégia em que todos se revejam, que resulte da energia e do contributo de cada uma das entidades que aceitou participar neste projeto e que nos dê a confiança que queremos transmitir aos nossos concidadãos, sobretudo neste tempo especial”.

Manuel Machado fez ainda um apelo a todos para, nestes tempos difíceis de pandemia, não deixarem “cair a confiança que as pessoas têm nas instituições”, defendendo que “a elaboração da Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra” também servirá para “estimular os concidadãos a confiarem nas instituições”.

Recorde-se que a Câmara celebrou uma prestação de serviços especializados com a UC para que a equipa de investigação do CEGOT, liderada por Paula Santana, elaborasse a Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra. Este trabalho arrancou em março e, apesar das condicionantes que resultaram da pandemia Covid-19, avançou consideravelmente, com a realização de questionários à população, por freguesia, entre abril e junho. Em setembro foi instalado o Conselho Municipal de Saúde de Coimbra, promovendo, assim, a articulação e cooperação entre as várias entidades, locais, regionais e nacionais que operam no âmbito da saúde, de forma a facilitar uma abordagem integrada no planeamento e na construção da Estratégia Municipal de Saúde. Este grupo analisou um conjunto de 67 indicadores determinantes de saúde e de equidade na saúde, distribuídos por cinco temas centrais: Ambiente Económico e Social e Educação; Cuidados de Saúde Primários, Estilos de Vida e Comportamentos; Cuidados de Saúde Hospitalares e Farmacêuticos; Ambiente Construído; Ambiente Físico e Segurança.

As conclusões foram apresentadas por cada grupo no final da sessão. Na altura, Paula Santana admitiu que este era um trabalho de “grande complexidade” mas mostrou-se satisfeita com o que se pode conseguir, recordando que este exercício só terminará em novembro, com a apresentação do Perfil de Saúde do concelho e, posteriormente, após a definição do Plano de Ação (até dezembro deste ano) e do Plano de Monitorização (março de 2021), com a apresentação da Estratégia Municipal de Saúde de Coimbra no final do primeiro trimestre de 2021.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM