28 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Cemitério de Torres do Mondego vai ser ampliado

7 de Maio 2021

O cemitério de Torres do Mondego vai passar a ter capacidade para mais 89 campas, repartidas por três talhões, assim que estiverem concluídas as obras de ampliação consignadas na segunda feira, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, do vice-presidente Carlos Cidade e do presidente da Junta, Paulo Cardoso.

Financiada pelo Município de Coimbra, mas da responsabilidade da Junta de Freguesia, no âmbito dos contratos de delegação de competências formalizados entre a autarquia e as Juntas, esta obra tem um prazo de execução de 120 dias e um orçamento previsto de mais de 130 mil euros.

Lançada pela Junta de Freguesia, a obra vai possibilitar que o cemitério tenha um acréscimo de 89 campas, que se vão repartir por três talhões. Esta ampliação insere-se num investimento global superior a meio milhão de euros que a autarquia está a realizar em alguns cemitérios do concelho, nomeadamente também nos de Ceira, Ameal e São Martinho de Árvore, obras que vêm dar resposta às ambições antigas destas populações.

Neste momento, estão já em curso as obras em todos os cemitérios. Recorde-se que o de Ceira vai ficar com mais 144 campas, repartidas por dois talhões; o de S. Martinho de Árvore vai ficar com mais 135 campas, repartidas por três talhões; e o do Ameal vai ficar com mais cerca de 140 campas, repartidas por dois talhões.

De acordo com a autarquia, os cemitérios ficarão com uma capacidade para um período superior a 50 anos e todas as minutas dos contratos que foram outorgados sublinham que as Freguesias ou Uniões de Freguesias não podem autorizar a concessão de terrenos dos cemitérios para a construção de jazigos ou instalação de sepulturas perpétuas.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM