1 de Dezembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Capitais europeias da cultura vão juntar-se em Coimbra

6 de Março 2020

Representantes das 11 cidades que são ou serão capitais europeias da cultura entre este ano e 2024 vão reunir-se em Coimbra na próxima semana, a 13 e 14 de março, por iniciativa da candidatura desta cidade ao título em 2027.

Trata-se de um evento pioneiro, que o grupo de trabalho da candidatura de “Coimbra a Capital Europeia da Cultura” se orgulha de organizar, e que pretende assumir-se, como explicou o coordenador do grupo, Luís de Matos, como “um ponto de encontro de culturas e experiências, momento de debate e de partilha, e um contributo inestimável para a candidatura de Coimbra”.

O evento – designado de “For1C” – vai decorrer no Convento São Francisco, sendo o primeiro dia reservado “à participação dos responsáveis dos países convidados e dos agentes culturais e artísticos”. Os trabalhos vão centrar-se no “estabelecimento de laços internacionais” e de “futuras parcerias e coproduções”, na criação de “redes artísticas e culturais sustentáveis” e na definição de “territórios e vetores de mobilidade na Europa”.

“Vão partilhar connosco as suas visões, explicar como ganharam o título, que dificuldades estão a ter, qual foi o seu ‘modus operandi’”, explicou Luís de Matos, destacando ainda a importância de se conhecerem “os aspetos com capacidade para envolver os cidadãos, agentes culturais, sociais e educativos” com foco no “desenvolvimento cultural, abrangente e inclusivo, que tem na sua essência os valores da cidadania europeia”.

No segundo dia, sábado, a sessão vai ser aberta a todos os interessados. Cada uma das 11 cidades convidadas apresentará “os eixos cultural e estratégico da sua candidatura, aprovada pelos especialistas da Comissão Europeia”, os “conceitos subjacentes ao projeto”, destacando nomeadamente “os aspetos de maior relevo com capacidade para envolver os cidadãos, agentes culturais, sociais e educativos e evidenciando o desenvolvimento cultural, abrangente e inclusivo, que tem na sua essência os valores da cidadania europeia”, explicou Luís de Matos.

Para além a realização deste fórum, o grupo anunciou ainda que está a elaborar, em parceria com as outras cidades portuguesas candidatas, um documento que reúne as dificuldades comuns, sendo a maior dela “a necessidade de reconhecimento imediato e explícito do ministério da Cultura”, a par do financiamento. Deu também conta da realização de uma iniciativa em setembro, denominada “Remix”, que pretende juntar cidadãos, agentes culturais e responsáveis institucionais num evento de 24 horas que ajude à “à reflexão e à produção”.

A vereadora da Cultura da Câmara de Coimbra, Carina Gomes, destacou duas ações da autarquia que são um contributo para o enriquecimento da candidatura e, sobretudo, para o desenvolvimento da cultura no concelho. A primeira foi o tema escolhido para a terceira edição do Orçamento Participativo do Município de Coimbra, “Coimbra 2027: candidatura a Capital Europeia da Cultura”, e a segunda a aquisição do edifício do Salão Brazil pela Câmara, para “que mantenha as suas funções culturais”.

Candidatura inspira Orçamento Participativo

“Coimbra 2027: candidatura a Capital Europeia da Cultura” é o tema da terceira edição do Orçamento Participativo (OP) de Coimbra. Apresentada na segunda feira, esta edição pretende, como explicou o presidente da Câmara Municipal, Manuel Machado, “utilizar este instrumento de participação pública” para envolver “ativamente a comunidade no processo de candidatura”.

O OP conta com uma dotação de meio milhão de euros, distribuídos equitativamente pelo Coimbra Participa e pelo Coimbra Jovem Participa. “Este é um desafio para todos, para a cidade, para os conimbricenses, para os jovens de todas as idades”, afirmou o autarca.

Carina Gomes, vereadora da Cultura, explicou que os objetivos deste OP passa por conseguir “propostas capazes de gerar novos públicos, revitalizar espaços do concelho, suscitar e aumentar o conhecimento da cidade e a circulação de informação, contribuir para a autoestima e o bem-estar dos seus habitantes, mas revelando sempre a dimensão europeia de Coimbra”.

As candidaturas podem ser apresentadas até 16 de abril por qualquer cidadão, com mais de 14 anos, que aí resida, estude ou trabalhe. Entretanto vão realizar-se sessões informativas em Taveiro (dia 10, 21h00), Almalaguês (dia 16, 21h00), Eiras (dia 24, 19h00) e Coimbra (dias 7 e 8 de abril, respetivamente às 18h30 na Casa da Cultura e às 19h00 no Salão Brazil).


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM