1 de Dezembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Bolo de Ançã quer ser uma das “7 Maravilhas de Portugal”

19 de Julho 2019

O Bolo de Ançã sonha com o título de “7 Maravilhas Doces de Portugal”, estando nas “mãos” dos portugueses conduzi-lo até à grande final deste concurso nacional, marcada para setembro.

Este famoso bolo da vila de Ançã, concelho de Cantanhede, é um dos que está entre os 140 doces portugueses que avançaram para a fase de eliminatórias e que estão agora a ser votados pelo público, sendo conhecido, em cada gala, transmitida em direto pela RTP, um pré-finalista de cada distrito, que seguirá para a fase seguinte deste concurso.

O Bolo de Ançã é um dos doces que vai estar em destaque na gala de terça feira, que vai ser transmitida em direto de Coimbra pela RTP (em local ainda a designar), das 10h00 às 17h30. É durante este evento que será conhecido o doce que irá representar este distrito nas semifinais do concurso, marcadas para 24 e 31 de agosto, estando a Gala Finalíssima prevista para 7 de setembro, data em que serão conhecidas as “7 Maravilhas Doces de Portugal” eleitas pelos portugueses.

Apresentada pela Junta de Freguesia de Ançã, titular da marca registada “Bolo de Ançã”, a candidatura do Bolo de Ançã integra as três versões deste famoso bolo – Bolo de Ovos (mais conhecido como Bolo de Ançã), Bolo de Cornos e Bolo Fino. “Esta candidatura é o corolário da defesa e promoção do Bolo de Ançã que esta Junta tem levado a cabo, por considerar ser essencial para a Freguesia”, sublinha o presidente Cláudio Cardoso, considerando que este famoso bolo é um dos “grandes pilares identitários” da vila.

O autarca apela “ao voto dos portugueses” e lembra que o período de votação está aberto até terça feira, 23 de julho, devendo marcar o número 760 107 101 para eleger o Bolo de Ançã. Cláudio Cardoso congratula-se por ver o Bolo de Ançã entre os 140 doces candidatos ao título de “Maravilhas Doces de Portugal”, sendo já “um dos melhores sete doces do distrito de Coimbra”.

Recorde-se que, a par com o Bolo de Ançã, estão também em competição o arroz doce do Baixo Mondego, a arrufada de Coimbra, a escarpiada de Condeixa, o pastel de Santa Clara, o pastel de Tentúgal e o pudim das Clarissas. Cláudio Cardoso considera que “todos eles são bons” mas espera que o Bolo de Ançã se distinga, até porque “transporta consigo o nome de uma vila milenar e todas as particularidades que fazem dele um bolo único, equilibrado, para todas as ocasiões e que convida à partilha, ao convívio e à amizade, podendo ser degustado das mais variadas formas, sozinho ou acompanhado”.

Cláudio Cardoso espera que esta candidatura, apadrinhada por Fernando Correia Marques, e a projeção que dela advém contribua para a “valorização e preservação” deste bolo, uma riqueza cultural que tem unido a Junta, as boleiras e as associações que apostam na sua promoção.

O presidente garante que o “segredo da qualidade do Bolo de Ançã está nas mãos das boleiras, nos gestos e no saber ancestral que foi acumulado e transmitido de geração em geração de boleiras até aos dias de hoje”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM