27 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Alexandre Hoffmann Castela apresenta “A Aparição Segundo a Memória”

15 de Fevereiro 2019

“Mil novecentos e quatorze marca o início da primeira guerra mundial, mas marca também um novo período para a humanidade de polarização de pensamento e da perspetiva do valor da vida humana. Com o intuito de influenciar o mundo e os seus dramas, Deus decide intervir e relatar uma série de aparições que transformam a igreja, a humanidade e a própria divindade.”

É esta a sinopse do primeiro livro de Alexandre Hoffmann Castela, uma obra que começou com o “esboçar de umas linhas” que, casualmente, criaram uma história que acaba de chegar às livrarias nacionais, numa publicação da Chiado Editora.

Alexandre Hoffmann Castela nasceu em Lamego, há 30 anos. Quando começou a escrever, há já alguns anos, dedicou-se, sobretudo, à política, como ainda hoje sucede. Assume que raramente pensou em “querer escrever um livro”. Mas a obra acabou por “nascer” naturalmente. “Quando em 2017 esbocei umas linhas, percebi que dali sairia uma história, história que me fui contanto a mim mesmo, descobrindo a cada linha o desenrolar do que ali eu escrevia. Por isso é-me complicado dizer de onde veio. É-me mais complicado ainda, dizer para onde vai”, explica o autor.

“A Aparição Segundo a Memória” surge, assim, como o seu primeiro livro mas, como admite, muito provavelmente não será o único. Com o título definido praticamente desde o início, esta história fala de humanidade e das relações, nem sempre simples, que estabelece com Deus. Essas relações são contadas e descobertas “numa história central, uma ficção com algo de verdade, ou uma verdade com algo de ficção”, onde fala de aparições.

O livro é apresentado ao longo deste mês de fevereiro, num lançamento que surge associado a outros eventos e realizações que podem ser acompanhadas na página que Alexandre Hoffmann Castela criou no facebook para dar a conhecer esta sua primeira obra (https://www.facebook.com/aAparicaoSegundoaMemoria).

Alexandre Costa e Sousa Hoffmann Castela, nascido em Lamego, é Biólogo, licenciado em Coimbra e Siena (Itália), com mestrado em Genética, em Barcelona (Espanha). Cofundador de um movimento cívico em Coimbra, assente nos pilares e valores de abril, é hoje dirigente político e eleito para cargo público. Considera-se um “agitador, cronista e pensador”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM