14 de Outubro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

UF de Antuzede e Vil de Matos: Rede de transportes não satisfaz população

12 de Julho 2019

Ter melhores transportes públicos é um dos principais anseios da União de Freguesias (UF) de Antuzede e Vil de Matos. Situada às “portas” da cidade de Coimbra, esta freguesia oferece grande qualidade de vida a quem aí habita, sendo fácil, como explica o presidente, Diamantino Jorge, “viver no campo e trabalhar na cidade”, com todos os benefícios que isso representa para “uma vida de qualidade”.

“Somos um dos pulmões verdes da cidade de Coimbra. Temos os campos, os pinhais, as matas… Estamos muito perto da cidade, o que nos permite ter um leque de cidadãos que aí trabalha mas que optou por viver na nossa freguesia”, realça.

O autarca congratula-se com esta opção mas lembra que para fixar a população é preciso proporcionar-lhes as condições que necessitam para ter uma vida de qualidade. E isso passa por bons serviços e, acima de tudo, por uma boa rede de transportes, o que ainda não é uma realidade nesta UF.

“Não estamos bem servidos. Gostaríamos de ter uma rede de transportes públicos melhor mas a verdade é que, nessa área, temos uma rede muito deficitária”, lamenta, dando conta que “passam na freguesia duas transportadoras privadas mas não satisfazem as necessidades da população”.

Diamantino Jorge lamenta que os autocarros dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) ainda só sirvam “parte de Vil de Matos”, não chegando às restantes localidades, e alerta para o facto de atualmente as pessoas não terem transportes que lhes permitam ir visitar um familiar ou amigo ao hospital ao fim de semana ou, simplesmente, ir ao cinema. “Há uns dois ou três transportes no máximo por dia. Por exemplo, um jovem que queira ir ao cinema a partir das 19h30 já não tem transporte de regresso e isso é uma grande limitação que impede o crescimento da freguesia”, alerta.

Para Diamantino Jorge “a falta de uma rede de transportes que possa servir a população tanto durante a semana como ao fim de semana é a maior carência da freguesia, uma lacuna que impede os cidadãos de fazerem a sua vida diária como gostariam”.

Com cerca de 2.930 eleitores, a UF de Antuzede e Vil de Matos tem mantido uma população “mais ou menos estável”. Mantém-se ainda como uma freguesia “predominantemente rural, com terrenos muito fertéis e com toda a beleza que isso representa” mas que, como realça o presidente, tem que lidar também com os “problemas próprios da ruralidade”, como a erva que não para de crescer e que obriga a trabalhos e cuidados permanentes.

No que toca à saúde e à educação, a UF está bem servida, dispondo de um Centro de Saúde que está a “funcionar em pleno, com três médicos e um enfermeiro e com boas instalações”.

No setor da educação conta também com escola e jardim de infância. O autarca adianta que está em articulação com a Câmara de Coimbra com vista às melhorias na escola, havendo já “um compromisso” com a autarquia nesse sentido, e congratula-se por ver o número de crianças que frequentem estes estabelecimentos a crescer.

O autarca gostava também de ter “melhores equipamentos desportivos” nesta UF, que conta com cerca de 10 coletividades que mantêm um grande dinamismo ao longo do ano.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM