18 de Abril de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Turismo continua a crescer no Centro de Portugal

22 de Fevereiro 2019

O Centro de Portugal fechou o ano de 2018 com resultados acima das expetativas no turismo. Os resultados preliminares referentes a 2018, divulgados na semana passada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), comprovam que este foi claramente positivo para esta região em vários indicadores. O Turismo do Centro de Portugal (TCP) congratula-se com estes números, obtidos depois de “um ano de 2017 verdadeiramente extraordinário, em que a região recebeu a visita do Santo Padre e em que celebrou o Centenário das Aparições de Fátima”, tendo sido este “o melhor ano de sempre na região, a nível turístico”.

De acordo com os dados divulgados, as dormidas de visitantes nacionais subiram cinco por cento, os proveitos cresceram sete milhões de euros e o número de hóspedes estabilizou. Os resultados preliminares de 2018 mostram que, comparativamente a 2017, no indicador do número total de hóspedes, quase não houve diferença nos dois exercícios: entre janeiro e dezembro de 2018, o Centro de Portugal recebeu a visita de 3.198.198 hóspedes, tendo estes totalizado 3.203.404 no mesmo período de 2017.

“Acresce que estes números pecam por defeito, uma vez que os dados preliminares do INE não incluem todos os alojamentos turísticos, deixando de fora o turismo de habitação, o turismo em espaço rural e o alojamento local – unidades que assumem um peso muito grande nas opções de quem visita esta região. Logo, é legítimo antecipar que, quando se conhecerem os dados finais, em 2018 tenha havido mais hóspedes que em 2017”, esclarece o TCP.

Entre 2016 e 2018, o número de hóspedes cresceu 13,2 por cento, de 2.825.255 para 3.198.198, o que demonstra o interesse crescente na região, sublinha aquela entidade.

Esse crescimento traduz-se também em mais proveitos. De acordo com a TCP, “as receitas foram, até, superiores às de 2017, o que constitui um dado muito interessante para os empresários que investem no turismo da região”. Em 2017, o Centro tinha registado proveitos globais de 272,7 milhões de euros; em 2018, estes valores subiram para 279,6 milhões, num crescimento significativo de 2,5 por cento.

Visitantes nacionais a crescer

Os números positivos da região devem-se, em grande parte, às dormidas dos visitantes de dentro do país. Estas aumentaram de forma expressiva: tinham sido 2.895.259 dormidas em 2017 e foram 3.043.481 em 2018, o que representa uma subida de 5,1 por cento. Este crescimento mostra que o território do Centro de Portugal cativa cada vez mais visitantes oriundos de outras regiões do país.

Em contraste com estes indicadores animadores, as dormidas de visitantes estrangeiros desceram, o que se explica facilmente pelo efeito da visita do Santo Padre. Em 2017, registou-se um total de 2.794.805 de dormidas de visitantes oriundos de fora de Portugal; em 2018, esse número desceu para 2.476.557: menos 11,4 por cento.

Dos vários dados divulgados pelo INE, é de sublinhar o facto de as dormidas totais nos dois últimos meses do ano de 2018 (novembro e dezembro) terem sido superiores aos mesmos meses de 2017: 619.586 contra 647.176, uma subida de 4,6 por cento.

Pedro Machado, presidente da TCP, considera que estes resultados agora conhecidos são “extremamente motivadores” para a atividade turística no Centro. “Depois de um ano verdadeiramente excecional de 2017, em que a visita do Santo Padre e o Centenário das Aparições fizeram disparar todos os recordes na região, seria de esperar que houvesse algum abrandamento em 2018. Esse abrandamento aconteceu na fase inicial do ano, mas os últimos meses foram de franca recuperação, tanto a nível de turismo interno como de visitantes de fora do país”, sublinha.

Pedro Machado dá os parabéns aos empresários da região, que “não se poupam a esforços para encontrar novos produtos turísticos que atraiam visitantes”, bem como à entidade regional de Turismo, autarquias e comunidades intermunicipais, “organismos alinhados no objetivo comum de fazer crescer de ano para ano a notoriedade e a atratividade do Centro de Portugal”. Considera que “os resultados desse trabalho, tanto a nível da qualificação como da diversidade da oferta, estão à vista e enchem-nos a todos de satisfação”.


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM