17 de Novembro de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Túnel do Choupal e nova via facilitam trânsito na Baixa

31 de Outubro 2019

A abertura do renovado Túnel do Choupal e de uma nova via paralela à linha de caminho de ferro, que liga a Avenida Fernão de Magalhães à Rua Padre Estevão Cabral, sem passar pelo nó da Casa do Sal, vem facilitar a circulação na Baixa da cidade, ao retirar parte do trânsito de algumas das artérias com maior movimento.

Inauguradas na sexta feira, as novas infraestruturas contemplam não só o trânsito automóvel mas também a circulação pedonal, procurando facilitar assim o dia a dia de todos quantos se movimentam naquela zona. Na cerimónia inaugural, o presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, considerou que este é “um momento de celebração” do trabalho realizado “num sítio particularmente sensível da nossa cidade, de grande movimento de trânsito automóvel”. Considera que, apesar de não ter sido possível criar as duas faixas de rodagem na zona do túnel como era desejado, por motivos técnicos, esta é “uma obra exemplar e paradigmática”, por onde passam as “infraestruturas mais importantes”, sendo “um puzzle difícil de desenvencilhar”, agradecendo por isso a todas as entidades envolvidas na construção desta obra e enaltecendo também a compreensão de todos pelas “várias tensões” que foram surgindo durante estes oito meses em que o túnel esteve encerrado.

Apesar de se manter apenas uma faixa de rodagem, o autarca explicou que a estrutura de betão armada colocada no antigo túnel está preparada para, a qualquer altura, permitir que este possa ser alargado. Realçou também a tecnologia de topo utilizada na distribuição do trânsito, com os semáforos a energia solar a darem prioridade a quem vem da Avenida Fernão de Magalhães mas a darem especial atenção à entrada e saída da cidade nas principais horas de ponta, através de sensores que permitem verificar a zona com maior movimento a cada momento.

A pensar nos peões, o novo túnel conta com passeios dos dois lados, com 1,20 metros de largura em toda a extensão, assegurando assim a circulação pedonal de forma fácil e segura, que permite uma ligação direta à Mata Nacional do Choupal.

O projeto contemplou ainda trabalhos de drenagem das águas pluviais do novo arruamento e também do túnel onde, como recorda a autarquia, “são comuns alguns problemas de drenagem pluvial devido à sua localização”. Contemplou também o ordenamento urbanístico junto ao terminal de autocarros, onde foi alinhada a fachada da “rodoviária” com os edifícios envolventes.

Toda esta intervenção vem melhorar a mobilidade na zona da Casa do Sal. Manuel Machado recordou que esta empreitada integra “um conjunto mais vasto de obras aprovadas” no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra, representando um investimento de cerca de 518.000 euros, sendo cofinanciada em 85 por cento pelo programa comunitário Centro 2020.

Manuel Machado lembrou, contudo, que este é um trabalho inacabado. Para além da nova via paralela à linha de caminho de ferro que liga a Avenida Fernão de Magalhães, junto aos parques de estacionamento, à Rua Padre Estevão Cabral, com cerca de 200 metros, há outras obras a serem preparadas que, como sublinhou o autarca, visam “trazer mais vida ao centro da cidade”, como a construção de muros que confinam com a Estação de Coimbra-B, a ligação da Rua Padre Estevão Cabral à Rua do Arnado, a requalificação da margem direita e a reposição do serviço da Ecovia. Trata-se, como sublinhou, de “um conjunto de ações que estão a ser realizadas, com várias frentes de trabalho, que vêm facilitar a vida das pessoas”.

Ecovia: Novo parque e mais autocarros

A reposição do serviço Ecovia é um dos projetos há muito anunciado por Manuel Machado. O presidente da Câmara de Coimbra adianta que os trabalhos estão em curso, estando neste momento a decorrer o processo de aquisição de 14 novas viaturas elétricas para a Ecovia.

Anunciou ainda que a autarquia está também em negociações com o Estado sobre o terreno adjacente à linha de comboio e ao Túnel do Choupal, ocupado atualmente por um parque de estacionamento em terra batida, onde a Câmara pretende instalar um novo parque da Ecovia, mantendo-se também o já existente em funcionamento.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM