21 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Título de Região Europeia da Gastronomia 2021 valoriza potencial do território

12 de Outubro 2018

A atribuição do título de Região Europeia da Gastronomia 2021 à Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) reconhece a riqueza ímpar desta região a nível gastronómico.

Atribuído pelo Instituto Internacional de Gastronomia, Cultura, Artes e Turismo (IGCAT), este título foi entregue à CIM-RC na segunda feira, em Bruxelas, numa cerimónia em que a secretária de Estado do Ordenamento do Território, Célia Ramos, salientou as características distintivas do território. “Portugal é um território da distinção, da diversidade e da diferenciação, com uma história rica e antiga”, disse a governante, considerando que esta distinção pode ser “uma bandeira para nos afirmar pela gastronomia, num território em que temos património mundial e nos afirmamos noutras áreas”.

João Ataíde, presidente da CIM-RC considera que o título recebido vai permitir maior afirmação e sustentabilidade ao nível gastronómico, económico, ambiental e social, mostrando “um território mais harmonizado sem, no entanto, comprometer a sua autenticidade e diversidade”.

“Otimizar o desenvolvimento sustentável do turismo e das atividades económicas aglutinadas a este setor, potenciando e integrando os recursos e estruturas existentes, de uma forma mais organizada e integrada” é, segundo João Ataíde, um dos objetivos desta candidatura.

A candidatura promovida pela CIM Região de Coimbra conta entre os fundadores com a Universidade de Coimbra, Turismo do Centro de Portugal (TCP), Escola de Hotelaria e Turismo, Instituto Politécnico, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, para além do apoio do Ministério da Agricultura e da Secretaria de Estado do Turismo.

O presidente do TCP, Pedro Machado, congratulou-se com a escolha de Coimbra como Região Europeia de Gastronomia em 2021. “Uma região que alia o leitão da Bairrada à chanfana, à lampreia, ao cabrito assado e a outras iguarias únicas e que presenteia o palato com os pastéis de Tentúgal, os pastéis de Lorvão ou as Barrigas de Freira, é uma região gastronómica que merece, justamente, ser conhecida e reconhecida em todo o espaço europeu. É isso que vai acontecer em 2021, com uma distinção que enche de orgulho o Centro de Portugal”, sublinha, considerando que esta é também “uma excelente oportunidade para cada vez mais europeus descobrirem esta região, de forma a conhecerem, além de gastronomia, os sítios património mundial, os locais de natureza quase intocada, as aldeias do xisto ou a costa atlântica, recursos turísticos que caracterizam a Região de Coimbra”.

Já Luís Lavrador, embaixador desta candidatura, assegurou que o grande desafio que se coloca a partir de agora à região é manter a genuinidade, mas com inovação.

O chefe entende que a região tem de “ir atualizando e estar muito dentro daquilo que são os tempos e as modas, sem nunca negar a memória nem a história”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM