15 de Junho de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

ANTÓNIO INÁCIO NOGUEIRA

TESTEMUNHOS: Fundação que aprofunda

7 de Junho 2019

Consultei o site da Fundação Francisco Manuel dos Santos que nasceu em 2009, criada por Alexandre Soares dos Santos e família, “para estudar os grandes problemas nacionais e levá-los ao conhecimento da sociedade”. Esta instituição propõe-se “dar resposta a uma lacuna óbvia na sociedade portuguesa: apesar da frequência com que no espaço público se discutem as mais variadas matérias, o debate em Portugal parece estar sempre mais apoiado em opiniões subjetivas e perceções individuais do que em dados sólidos e investigações cuidadosas.”

Neste enquadramento, “a Fundação publica livros e elabora estudos, sobre temas relevantes para a sociedade, como a educação, a economia, a justiça ou políticas públicas; organiza encontros e debates onde reúne e dá a voz a especialistas nacionais e internacionais; e cria, compila e difunde dados sobre Portugal e a Europa através de várias plataformas”.

No meio digital destaco, para além de outras iniciativas e contribuições, a base de dados Pordata de valor inegável.

Obedecendo a estes princípios estatutários chega-me à mão a coleção Ensaios com 87 títulos já publicados. Apresentando a figuração de um livro de bolso, com design, paginação, impressão e acabamentos modestos, mas rigorosos e apelativos, tem a coleção, como grandes linhas de ação “pensar o país e contribuir para a identificação e para a resolução dos problemas nacionais, assim como promover o debate público”. São as obras de inegável valor pelo nível da investigação ou do estudo aprofundado e do conteúdo. Algumas delas, têm suscitado generalizada discussão pública.

Por meia dúzia de euros pode-se ter acesso a informação de inegável valor. Estes procedimentos deviam estar no âmbito de muitas outras fundações, e, na realidade, não estão. É pena.

Neste momento, tenho na minha «mesinha» de cabeceira um estudo de Teresa Rodrigues, Sobre o Envelhecimento e Políticas de Saúde. Trata problemáticas atuais sobre saúde e a merecer debate público, como por exemplo, a democratização da velhice, a situação atual da saúde, afirmação e hesitações do estado social, opções e custos em saúde, o financiamento dos cuidados de saúde, envelhecimento e despesa em saúde, etc, etc, etc.

É de ler, caros leitores.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM