20 de Maio de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Soure festeja 890 anos da doação de Castelo à Ordem dos Templários

15 de Março 2019

O Município de Soure está a comemorar, até domingo (17 de março), os 890 anos da confirmação da doação do Castelo de Soure à Ordem dos Templários com um programa diversificado que pretende evidenciar este período de grande importância da função militar do concelho.

As comemorações começaram ontem, com a sessão evocativa dos 890 anos da confirmação da doação, evento que ficou marcado pela inauguração de um monumento de homenagem às Forças Armadas Portuguesas que doaram ao Município uma chaimite (veículo blindado). O Município, presidido por Mário Jorge Nunes, aproveitou ainda esta sessão para agradecer publicamente todo o apoio prestado pelas Forças Armadas ao concelho, durante a tempestade Leslie, que ocorreu no dia 13 de outubro do ano passado.

Hoje o programa continua, às 18h00, no Castelo, com a inauguração da “Exposição de Armaria”

As comemorações de amanhã iniciam, às 15h00, com a abertura do “Arraial Templário”. Seguem-se, até às 17h00, as “Mesas Pedagógicas”, dedicadas aos temas “O Arraial”, “O Malheiro”, “O Escriba”, “O Físico” e “O Treino de Combate dos Cavaleiros Monges”. O programa continua com a abertura das “Taberias – Estórias de Comida e Bebida”, a partir das 17h00, na Praça D. Manuel I. Segue-se o “Treino de Esgrima dos Homens de Armas”, das 17h30 às 18h00, e as duas horas seguintes vão ser dedicadas às “Mesas Pedagógicas”. Por volta das 21h30 vai realizar-se a cerimónia da entrega, por D. Afonso Henriques, do Castelo de Soure à Ordem dos Templários, seguindo-se o “Treino de Esgrima dos Homens de Armas”.

No domingo, último dia das festividades, as celebrações começam logo pela manhã, às 10h30, com a reabertura do “Arraial Templário”, no Castelo. Segue-se o “Treino dos Homens de Armas” e a reabertura do “Taberias”, às 12h00. À tarde o destaque vai para as “Mesas Pedagógicas” e para o “Treino dos Homens de Armas”, estando o encerramento das comemorações previsto para as 19h15.

Recorde-se que a história do concelho de Soure é fortemente marcada pela importância estratégica assumida no contexto nacional, no que à defesa diz respeito, destacando-se na Idade Média, principalmente no período da Reconquista Cristã. Até à conquista de Lisboa, o Castelo de Soure foi uma praça fortificada, incluída na cintura de edificações militares da defesa de Coimbra, definitivamente conquistada em 1064. Em 1128, a rainha D. Teresa doou o Castelo de Soure à Ordem dos Templários, dádiva que veio a ser confirmada por D. Afonso Henriques em 1129, completando-se, portanto, agora os 890 anos da confirmação desta doação.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM