8 de Março de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Requalificação da Praça do Comércio quase pronta

19 de Fevereiro 2021

Coimbra continua a renovar-se. A autarquia tem em curso diferentes obras, com vista à requalificação de vários espaços da cidade, como sucede com a Praça do Comércio, cujos trabalhos estão já a entrar na reta final. Esta é uma de muitas intervenções que se encontram a decorrer neste momento em que a cidade se apresenta mais deserta e que deverão agradar à população quando o fim do estado de emergência e do confinamento permitir o regresso a uma maior normalidade.

A empreitada de valorização e revitalização da Praça do Comércio, no “coração” da Baixa, entrou na reta final e aproxima-se da conclusão. Este anúncio foi feito esta semana pela Câmara de Coimbra, na sequência de uma visita ao local pelo presidente Manuel Machado e pela vereadora da Cultura e Turismo, Carina Gomes.

Esta intervenção, que representa um investimento superior a meio milhão de euros e integra o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra, tem em vista o melhoramento deste espaço urbano que tem uma grande importância estratégica no enquadramento histórico e turístico da Baixa.

A autarquia espera que esta praça, a “mais bonita de Coimbra”, possa voltar a ter em breve as atividades económicas abertas, bem como as tradicionais atividades culturais e de animação turística, como a Feira das Cebolas e os concertos das Festas da Cidade e do Fim de Ano.

O projeto contempla a criação de mais esplanadas, a inclusão de árvores, o controlo do acesso automóvel e a melhoria do conforto e da segurança neste local, tornando-o mais “apetecível” para os peões.

A estratégia passa, assim, pela criação de esplanadas em torno da igreja de S. Bartolomeu; pelo controlo do estacionamento automóvel através da introdução de pilaretes fixos e semiautomáticos, reduzindo a presença de estacionamento permanente no espaço central da Praça; e pelo embelezamento do local, tendo sido plantadas árvores ornamentais de pequeno porte, mais especificamente magnólias. Os trabalhos incluíram ainda a substituição ou reaplicação das zonas de lajeado que se encontravam danificadas; a reparação do dreno que contorna o perímetro da Praça; a substituição do material anterior, calcário cinza, por lajetas de granito e o alargamento dos corredores transversais ao atravessamento da Praça; a revisão do sistema de recolha de lixos domésticos; a reparação das luminárias suspensas e a sua adaptação ao sistema de iluminação LED; e a modernização de alguns troços da rede de drenagem através da criação de um sistema de condutas separativas.

Esta requalificação junta-se a outras que a autarquia tem vindo a realizar, nos últimos anos, na Baixa, com o intuito de tornar a cidade mais bonita e atrativa e também para impulsionar os privados a reabilitarem os seus imóveis. O Terreiro da Erva e a Via Central são dois dos exemplos dessas intervenções já realizadas. Em curso está a obra nas ruas Direita e da Nogueira e, brevemente, vai arrancar a reabilitação das ruas João Machado, Manuel Rodrigues e Rosa Falcão. Quanto a edifícios, a autarquia reabilitou recentemente o Edifício Chiado (Museu Municipal), o novo Centro de Arte Contemporânea de Coimbra e um imóvel onde vão ser instalados serviços municipais e um posto de turismo na Rua Ferreira Borges. Foram ainda adquiridos o edifício na Rua Visconde da Luz, onde foi descoberta uma sala de banhos rituais judaicos (mikveh); o prédio no Largo do Poço, onde está instalado o Salão Brazil; e um prédio na Rua da Sofia, com o objetivo de abrir uma passagem pedonal até ao Pátio de S. Bernardo.

Reabertura das Docas para breve

A zona das “Docas”, no Parque Verde do Mondego, é outro dos espaços que está a ser melhorado e cuja reabertura ao público é muito ansiada. Está também na última fase dos trabalhos, tendo sido já atribuídos os respetivos direitos de exploração dos espaços de restauração às empresas vencedoras do concurso público.

De acordo com a Câmara de Coimbra, estes estabelecimentos devem abrir até ao verão, permitindo assim que população e visitantes usufruam deste belo espaço da cidade nestes meses mais agradáveis do ano.

As obras de requalificação e ampliação das “Docas” já estão concluídas e, com a finalização deste procedimento, a autarquia pretende “aumentar a atratividade do Parque Verde do Mondego e dinamizar os espaços de restauração e bebidas existentes”. Quer, também, “devolver aos cidadãos um espaço central da cidade, agora completamente renovado e melhorado, que sempre foi muito apreciado por todos e onde já é possível circular junto ao rio e utilizar as novas instalações sanitárias (09h00-19h00)”.

Parque Manuel Braga melhorado

Os trabalhos nas “Docas” não são os únicos a decorrer na zona ribeirinha. O Parque Dr. Manuel Braga está também a ser requalificado, assim como os respetivos muros, num investimento de 4,8 milhões de euros. Esta intervenção visa a melhoria do estado de conservação do jardim, a qualificação e relocalização dos espaços de estar e circulação e a estabilização dos muros da orla ribeirinha, em toda a extensão do Parque da Cidade, que é um dos espaços verdes mais emblemáticos da zona histórica da cidade de Coimbra, mas que apresenta, atualmente, sinais de desgaste. Os trabalhos contemplam ainda intervenções no coreto e no património arbóreo, com a substituição e plantação de espécies vegetais, assim como melhorias na iluminação pública e cénica, para reforço da segurança. Foi demolido já o restaurante Itália mas o parque ganhará novas construções, como um quiosque e instalações sanitárias. O Parque Manuel Braga, um jardim público característico do início do século XX, da autoria do engenheiro Jorge Lucena e do paisagista Jacintho de Mattos, vai ficar assim mais seguro e atrativo.

Obras não param

Estas são apenas algumas das muitas obras que a Câmara Municipal de Coimbra tem em curso neste momento em que a cidade está muito parada devido à pandemia e ao confinamento. A Baixa da cidade apresenta-se muito deserta, com a maioria dos estabelecimentos encerrados. O apelo para que as pessoas fiquem em casa, assim como a obrigatoriedade do recolher obrigatório aos fins de semana, faz com que as ruas se tenham despido de gente nestes últimos tempos.

Mas, apesar do abrandar do ritmo na cidade, as obras não param, sendo muitos os projetos em curso. De destacar também, para além das intervenções específicas que decorrem em alguns pontos chave da cidade, o trabalho que está a ser feito a nível da requalificação de estradas e passeios em todo o concelho.

Estas melhorias irão beneficiar toda a cidade e deverão surpreender a população e visitantes quando as condições de saúde permitirem o regresso a uma vida mais normal e o usufruto pleno destes belos e tão característicos espaços de Coimbra.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM