22 de Fevereiro de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Procissões da Rainha Santa adiadas para 2021

19 de Junho 2020

A imagem da Rainha Santa Isabel não sairá este ano à rua. As procissões em honra da padroeira de Coimbra, que trazem milhares de fiéis à cidade em todos os anos pares, foram adiadas para o próximo anos, numa medida de prevenção que reflete os tempos de pandemia que se vivem.

A Mesa Administrativa da Confraria da Rainha Santa Isabel confirmou o adiamento destas procissões, respeitando assim as determinações governamentais e as orientações da Conferência Episcopal Portuguesa. Anuncia também o cancelamento da já tradicional Gala das Rosas, evento que estava marcado para a próxima sexta feira (26 de junho), no Teatro Académico de Gil Vicente, bem como a visita da Real Ordem de Santa Isabel, que todos os anos vem a Coimbra manifestar a sua devoção à Rainha Santa Isabel, nomeadamente assegurando a celebração da missa da tarde do dia da solenidade. Como medida de precaução, esta visita foi cancelada, tendo a Real Ordem reiterado a sua vontade de poder retomar esta tradição celebrativa já no próximo ano.

Mas, apesar de sem o esplendor habitual, a Rainha Santa Isabel não vai deixar de ser homenageada pelos seus fiéis. As celebrações litúrgicas deste ano vão decorrer dentro da Igreja da Rainha Santa Isabel, mantendo-se a pregação do tríduo preparatório, com toda a dignidade e esplendor que as caracterizam. Se as condições exigirem cuidados especiais, a Confraria adianta que “será limitada a participação de fiéis”, pedindo “compreensão de todos” e explicando que está a fazer todos os esforços para que as celebrações possam ser transmitidas pelos meios de comunicação à distância.

A Confraria quer envolver a cidade nesta celebração e, dentro do possível, neste ano em que se iniciaram as comemorações do 750.º aniversário natalício de Santa Isabel, apela aos comerciantes para que decorem as suas montras com motivos alusivos à padroeira de Coimbra.

As procissões irão realizar-se assim no próximo ano, num ano ímpar, e irão continuar a assinalar os 750 anos do nascimento da Rainha Santa Isabel. A Confraria apela à compreensão dos devotos, lembrando que “a responsabilidade de vencer esta epidemia é de todos e de cada um”.

Aproveita ainda para agradecer à Câmara Municipal que, “desde o início da preparação das festas, manifestou a determinação de condicionar as obras municipais previstas neste ano de 2020 para a Calçada de Santa Isabel, por forma a não perturbar a realização das procissões em louvor da padroeira da cidade de Coimbra”.


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM