14 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Politécnico de Coimbra mostra os seus projetos mais inovadores

1 de Março 2019

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) vai dar a conhecer, no próximo dia 11 de abril, mais de 50 projetos inovadores de investigação, nas instalações do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC). Desenvolvida pelo Instituto de Investigação do Politécnico de Coimbra (i2a), esta iniciativa visa promover a transferência de conhecimento e tecnologia para as indústrias e comunidade, de forma a desenvolver, cada vez melhor, produtos, processos e serviços.

Entre os projetos que o IPC dá a conhecer na primeira edição do IPC2SOCIETY destacam-se um equipamento biomecânico para apoio à reabilitação; um novo tipo de betão estrutural; um sistema de prevenção de quedas para idosos; um programa de tratamento de lesões da cartilagem; uma solução para valorização de compostos bioativos; e a criação de novos produtos alimentares.

O IPC2SOCIETY é dirigido a todos os setores da economia e reúne projetos desenvolvidos em várias áreas do conhecimento como as Ciências Agrárias, o Ambiente, as Ciências da Educação, Artes e Design, a Informática, Tecnologias, Engenharias, Saúde, entre outras. Esta iniciativa ocorre no âmbito de dois projetos em curso no IPC, o Lab2Factory e o INOVC, financiados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Operacional CENTRO 2020.

Esta ação tem como objetivo “contribuir para uma maior visibilidade dos projetos dos nossos investigadores e fomentar a criação de parcerias sólidas com os diferentes agentes regionais, nomeadamente Pequenas e Médias Empresas, tendo em vista a obtenção de soluções inovadoras e o desenvolvimento sustentável”, esclarece o diretor do i2a, Carlos Dias.

No seu entender, esta é “uma clara aposta na prestação de serviços à comunidade e no desenvolvimento de projetos em copromoção empresarial”. Acrescenta ainda que “o IPC, através do i2a, dos diversos laboratórios associados e do Centro de Estudos de Recursos Naturais, Ambiente e Sociedade, tem procurado promover, estimular e apoiar os vários projetos de investigação, ao mesmo tempo que incentiva a transferência de conhecimento e tecnologia para o tecido empresarial e comunidade”.

Cândida Malça, vice-presidente do IPC, explica que “sendo uma estrutura transversal a todo o IPC, o i2a assegura o enquadramento institucional às atividades de Investigação, Desenvolvimento Tecnológico e de Inovação de cerca de 620 investigadores, 250 dos quais doutorados, que desenvolvem trabalho nas mais variadas áreas do saber técnico-científico nas diferentes unidades orgânicas de ensino que integram o IPC”.

O Politécnico tem ainda uma operação individual, o projeto Lab2Factory, orçado em cerca de 214 mil euros e que visa transferir conhecimento e tecnologias desenvolvidas ao nível do IPC para a fileira agroalimentar e florestal, onde são abrangidos os setores da transformação de produtos vegetais, laticínios, carnes, assim como a indústria do papel e da cortiça. Para dar resposta ao sucesso atingido pelo projeto, o IPC planeia atender a outras áreas de conhecimento da instituição.

O INOV C 2020, liderado pela Universidade de Coimbra e outros parceiros, tem facultado o apoio necessário ao IPC. Recorde-se que este projeto é cofinanciado pelo Centro 2020, através do FEDER, com um prazo de execução compreendido entre 18 de abril de 2017 e 17 de abril de 2019. O seu objetivo é consolidar a região Centro enquanto referência nacional na criação de produtos e serviços resultantes de atividades de investigação e desenvolvimento.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM