18 de Abril de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Pic-Nic há 43 anos a assar leitão com arte e carinho

28 de Abril 2023

Lino Vinhal

A Tânia é uma jovem de 23 anos, toda bonita e jeitosa, trabalhadora dedicada e leal, no dizer de quem manda na empresa onde trabalha. Com um sentido de família fortalecido no bom entendimento entre todos, preparou há dias em sua casa uma pequena festa de anos para a sua sogra. Era um domingo. Encontrámo-la, por acaso, na Mealhada. Por aqui? quisemos saber. Vim buscar um leitão, explicou. Vens de tão longe (vive e trabalha na zona de Lafões) buscar um leitão, quando bem mais perto tens muita gente a vender leitão? Pois tenho. Mas eu quando compro, compro sempre aqui no Pic-Nic. Nunca comprei noutro lado. Porquê? És amiga da casa? Não é por isso. Venho aqui por duas razões muito simples: porque para mim é aqui que encontro do melhor leitão que tenho comido e, sim, também venho porque sou muito bem atendida. E vale bem andar mais meia dúzia de quilómetros e ficar satisfeita do que gastar o dinheiro e torcer o nariz. Mais a mais, aqui no Pic-Nic, nem sequer o leitão é mais caro. Anda a preços do mercado local e eu sei que, levando daqui a minha família fica servida e contente.

 

O trecho que atrás fica escrito pode parecer um pedaço de propaganda barata, encomendado a troco de duas orelhas de leitão. Quem não conhece o rigor que “O Despertar” empresta aos seus textos pode pensar isso, mas quem nos lê há muitos anos sabe que aqui se faz informação séria e responsável, cultivando o rigor e a verdade. Nada nos custa, em nome dessa mesma verdade, reconhecer a qualidade deste estabelecimento e do produto principal que constitui um dos petiscos/refeições mais apreciado no país. O leitão da Bairrada em geral, e dentro da Bairrada algumas casas em especial, são espaços de excelência na gastronomia regional, onde o leitão se prepara com extremos rigor e cuidado, para que nunca deixe de ser uma das iguarias mais apreciadas.

Nível de prestígio e reconhecimento idêntico terão outros restaurantes, seguramente. Tem um pouco de verdade reconhecer e assumir que na Mealhada e outros locais da Bairrada a generalidade dos estabelecimentos de restauração têm um especial cuidado com a preparação do leitão, reconhecendo-o como o produto rei da sua carta/ementa. Poucos ou nenhuns guardam os animais depois de mortos no frigorífico, esperando a sua vez de serem preparados. Ali, na Mealhada e muito em particular no Pic-Nic, o leitão vem todas as manhãs do matadouro e não se guarda o que cresce para o dia seguinte. Ali, naquele restaurante e em todos os demais que seguem idêntica prática, não há leitão requentado e toda a gente profissional do ramo cultiva este rigor e esta exigência porque sabe que está a lidar com um produto dos mais procurados do país, a fazer deslocar centenas de quilómetros os muitos e cada vez mais apreciadores.

O restaurante Pic-Nic, de que é gerente Arménio Conceição Gaspar completa 43 anos dentro de dias. Exatamente no próximo dia 1 de Maio. Que os assinale com alegria e com a certeza que a região e os seus muitos clientes lhe estão gratos pelo cuidado que empresta quando os recebe, servindo-lhes produtos de qualidade. Nessa saudação ao estabelecimento aniversariante, inclua-se toda a gerência da empresa, a primeira responsável pelo elevado nível atingido. Certo que são as mãos da gerência que dão os retoques de qualidade final, como é na sua mente que mora este elevado sentido de profissional responsável. Mas não estivesse o Pic-Nic em tão boas mãos e outro teria sido com certeza este caminho de 43 anos que aqui se saúdam.

 

 


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM