24 de Junho de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Penacova aposta no turismo religioso

24 de Maio 2019

O Município de Penacova acaba de dar mais um importante passo na afirmação do seu potencial de crescimento no turismo religioso. Esta autarquia é uma das que integra a Federação Portuguesa do Caminho de Santiago, fundada na sexta feira em Pedras Salgadas, no concelho de Vila Pouca de Aguiar, e que vai implementar uma estratégia nacional para a melhoria, divulgação e promoção destas vias de peregrinação.

Durante a cerimónia, o vice-presidente da Câmara de Penacova, João Azadinho, explicou que este é um dos municípios fundadores desta Federação que surge com “o objetivo de promover, organizar e gerir os caminhos em território nacional que compõem esta rota milenar, seguida por milhões de peregrinos desde o início do século IX”.

João Azadinho defende que “a integração de Penacova nesta Federação com caráter cultural, sem fins lucrativos, permite integrar uma estratégia comum, que revitalizará e dinamizará correntes de ligação entre o nosso país e Santiago de Compostela”. Trata-se, no seu entender, de um “roteiro com enorme valor histórico-cultural”, que “permite a interculturalidade e o conhecimento das regiões, obtendo desenvolvimento económico, social e ambiental para as localidades atravessadas por este caminho”.

O vice-presidente lembra que “Penacova tem assumido uma indiscutível posição de adesão a iniciativas consistentes que promovem o turismo e são captadoras de públicos e de fontes de receita para a economia local”. Exemplos disso são, como realça, “as diversas rotas que tem vindo a integrar, de roteiros internos que cada vez mais desenvolvemos e que têm atraído milhares de visitantes, como é o caso da recente aposta no Roteiro do Arista”, e agora a dos Caminhos de Santiago, de peregrinação cristã, que afirma a aposta do Município no turismo religioso.

A Federação Portuguesa do Caminho de Santiago agrega cerca de 60 entidades, entre municípios e associações de peregrinos, que têm como objetivo implementar uma estratégia e sinalética comum nas vias portuguesas de peregrinação a Santiago de Compostela. Atualmente, estão identificados três percursos principais em Portugal – o Caminho da Costa, que se inicia no Porto, atravessa o Minho e entra em Espanha por Valença; o Caminho Interior, que parte de Viseu e entra em Espanha por Vilarelho da Raia, em Chaves; e o Caminho Central Português, o mais percorrido, que sai da Sé de Lisboa, passa por Tomar, Coimbra, Porto, seguindo, depois, para Norte.

A criação da Federação foi coordenada pela Câmara de Vila Pouca de Aguiar, que é a representante nacional da Federação Europeia dos Caminhos de Santiago, e é neste município do distrito de Vila Real que vai ficar sediada a associação de caráter cultural sem fins lucrativos.

Recorde-se que os caminhos de Santiago, que atravessam Portugal de Sul para Norte, são seguidos pelos peregrinos há séculos e têm como destino a Catedral de Santiago de Compostela, em Espanha.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM