25 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

JOÃO BAPTISTA

Nas Margens do Ceira

14 de Junho 2019

O Rio Ceira é um dos afluentes do Mondego. Nasce na Serra do Açor, perto de Piódão, e na distância de cerca de 100 quilómetros passa pelos concelhos de Arganil, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, tendo a sua foz no lugar de Ceira, junto à denominada Portela do Mondego.

No seu percurso encontra a barragem de Covanca e o volume das suas águas torna-o caudaloso e barrento no inverno e no verão, em muitos locais, um simples regato.

É de grande importância na rega dos férteis terrenos das suas margens e, em tempos, era de grande e variada fauna piscícola. Aqui, na Freguesia de Ceira, onde recebe as águas do seu afluente Dueça, tem sofrido o abandono por parte das entidades responsáveis. Os antigos guarda-rios, faziam uma fiscalização aturada do seu leito e obrigavam os proprietários dos terrenos confinantes a proceder à sua limpeza conveniente.

A situação atual é de preocupação para todos aqueles que se interessam pelo meio ambiente e, portanto, pela qualidade de vida das populações.

O Dr. Arlindo Santos, ceirense de gema, que à sua terra, para além, da proficiente e dedicada ação profissional, dedica-se há anos a muitas iniciativas abrangidas por aqueles princípios de progresso.

Na sua qualidade de Presidente da Direção da Casa do Povo lança agora um apelo para que todos votem no projeto de limpeza do Rio Ceira que uma ceirense apresentou no Orçamento Participativo e que foi escolhido para seleção sabendo que, se for o mais votado, será executado pela Câmara Municipal de Coimbra.

Qualquer cidadão pode fazer a sua votação e trago este assunto às colunas deste jornal no sentido de poder contribuir para uma ainda maior divulgação.

Dicas para votar: 1 – Orçamento Participativo Coimbra/ 2 – Projetos – Orçamento Participativo – Câmara Municipal de Coimbra/ 3 – Coimbra Participa/ 4 – Projetos/ 5 – Projeto 12 – Queremos o Rio Ceira vivo/ 6 – Votar Cartão do Cidadão (8 dígitos+4).

A votação decorre durante o corrente mês de junho e, se for escolhido, como merece, renasce em todos, mas muito especialmente nos ceirenses, a esperança de ver o seu rio regressar àquilo que já foi.

Como é de inteira justiça.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM