27 de Outubro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

JOÃO PINHO

Não me falem mais de Covid-19

28 de Maio 2020

Tudo o que é excessivo arrisca tornar-se doentio. Agora que a crise pandémica é cada vez mais uma treta pandémica, é hora de dizer basta – queria dizer chega, mas posso ser mal aventurado.

Na verdade, basta de horas ininterruptas de noticiários e reportagens sobre a matéria, manchetes de jornais, programas de rádio, movimentos nas redes sociais, etc…

Estou esclarecido sobre o assunto, apesar de atolado em informação e contrainformação posta a circular à vontade do freguês.

Saturei da Graça, da Temido, do Sales e até do intérprete de língua gestual. Tenho respeito pelo trabalho que desenvolvem, mas passo bem sem o boletim dos mortos, contaminados ou curados. Interessa-me o que estão a fazer, no seu conjunto, para ultrapassar a situação, e em que ponto estamos do caminho traçado. Que é duro, já todos sabemos. O que devemos fazer, só não sabe quem não quiser…

Queria, na verdade, que o foco fosse outro e o vírus deixasse de servir como cortina de refúgio perante golpadas a torto e a direito: gestão ruinosa da TAP, injeção de capital no Novo Banco, negócios pouco claros das PPP ou nomeação de Pedroso para o Montepio – formas arreliadoras com que se dissolvem os valores liberais e democráticos do nosso Estado.

Uma palavra, também, para a comunicação social: que dizer dos apoios do Estado, que vieram beneficiar os grandes grupos em detrimento dos pequenos? E, uma vez que cito os apoios sociais, que dizer da miséria com que um Estado dito social, apoia os milhares de portugueses a recibo verde, que no seu todo suportam grande parte do motor económico social?

Um vírus que, feitas as contas, é “porreiro pá”, como diria Sócrates. Tão porreiro que permitiu uma santa aliança, do ponto de vista ideológico quase impensável, entre Costa e Marcelo. Mas os meios justificam os fins: covid vem, covid vai, ou, dito de outra forma, mais um subsídio para a história de como a desgraça sempre teve o poder de unir quem nunca se gramou.

Olha Covid & C.ª Ld.ª! Estou fartinho de ti, dos teus e daqueles que se aproveitam de ti e dos teus para atingirem fins pouco claros.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM