22 de Maio de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

Mercado Medieval convida Coimbra a viajar no tempo

10 de Maio 2019

O Largo de Santo António dos Olivais vai recuar, este fim de semana, aos tempos medievais. Mais de centena e meia de pessoas participam no Mercado Medieval, uma recriação histórica que vai proporcionar a todos os visitantes uma verdadeira “viagem no tempo”, onde vão poder conhecer as tradições e produtos daquela época mas também sentir a desfrutar das suas vivências.

Zilda Monteiro

O Largo Padre Estrela Ferraz prepara-se para uma emocionante “viagem no tempo”. Promovido pela Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, escola de dança Wolf Dance e companhia de teatro Bombarda, o Mercado Medieval vai animar, amanhã e domingo, este largo do Olivais, um espaço central da freguesia que receberá, na semana seguinte, a secular Romaria do Espírito Santo.

Durante a apresentação do evento, o presidente da Junta, Francisco Andrade, recordou que este Mercado conta já com duas edições, realizadas pela Wolf Dance e companhia Bombarda na escola de Casal do Lobo. O autarca ficou surpreendido com a sua qualidade e decidiu, através da união da Junta, trazê-lo para um novo palco, que lhe dê maior visibilidade e que o permita afirmar como um evento que fique “para o futuro” e que seja “um ponto de referência” nesta freguesia.

Nuno Marques, Moura Távora, Francisco Andrade, Graça Oliveira e Mafalda Lopes apresentaram o Mercado

Participam nesta recriação histórica mais de 150 pessoas que, vestidas a rigor, vão criar no recinto o ambiente e as vivências típicas dos mercados medievais. No recinto vão estar também, como explica Mafalda Lopes, presidente da Wolf Dance, “cerca de 20 artesãos”, que vão apresentar “objetos únicos”. A grande mentora deste projeto sublinha que houve a preocupação, desde a primeira edição, de assegurar que não haja repetição de produtos a nível de exposição, garantindo assim a diversidade da oferta. Esse cuidado estende-se também às “tascas e aos burgos”, as tasquinhas de “comes e bebes”, onde não vão faltar “a cidra e o pernil”.

“Cada barraquinha terá os seus produtos únicos”, sublinha, dando conta que, no setor do artesanato, haverá vários artigos em couro, madeira, bijuteria em aço, sabonetes e cosmética natural, entre outros.

A par com a vertente do artesanato e da gastronomia, haverá sempre animação permanente, a cargo da companhia Bombarda. “Pretendemos, acima de tudo, que o visitante faça uma viagem no tempo até à época medieval”, explica Nuno Marques, diretor da companhia, explicando que o programa procura explorar a história e as personagens locais.

Lembra que estes mercados eram “muito importantes para o comércio e para a troca de produtos” mas também para a socialização, já que era aí que se cruzavam todas as classes sociais, do povo, à nobreza, sem esquecer o clero. É todo esse ambiente que vai ser agora recriado no Largo dos Olivais neste evento que, como espera, deve proporcionar a interação com o público. “Esta é uma viagem no tempo que vai para além do ver. Queremos que o visitante experimente e sinta”, realça, explicando que pode participar em várias atividades, como tiro ao arco e outros jogos medievais, experimentar uma armadura de um cavaleiro e perceber como eram os torneios naquela época. No recinto vão, então, cruzar-se pessoas de todas as classes, que facilmente se distinguirão pelos trajes e adornos, e haverá animação permanente e itinerante pelo recinto, para além dos grandes momentos “chave” do programa.

O Mercado abre amanhã, às 17h00, com um desfile pelas ruas do burgo, que começa junto ao Pavilhão Eng. Augusto Correia e segue até ao Largo Padre Estrela Ferraz onde, às 19h00, decorre o auto de abertura. Neste primeiro dia há danças e bailias (18h30 e 21h30); a apresentação da tragicomédica do funeral do Girondino, numa teatralização cómica na praça (19h00); o cortejo eclesiástico, com visita e bênção do burgo pelo Bispo de Coimbra (21h00); e um espetáculo de fogo na praça (22h00). A partir das 20h00 há “comeres e beberes fartos” nas tabernas e o encerramento das “pipas e do Mercado” está marcado para as 23h00.

No domingo, reabre às 12h00. Para além dos “comeres e beberes”, destaque para o torneio de tiro ao arco e acampamento (15h00); para as danças e bailias (15h30, 16h30 e 20h30); para a apresentação de “Arabinos – encantadores de serpentes e outros animais exóticos com música” (16h00); para o torneio de cavaleiros, com adubamento de novos cavaleiros e demonstração e armas apeado (17h00); para os contadores de histórias e teatralização na praça (19h00); e para o assalto ao burgo, com as milícias sarracenas a cercar e tentar tomá-lo de assalto (21h00). O Mercado termina às 22h00, com o auto de encerramento.

Romaria, Santos Populares e Noites de Verão

O Mercado Medieval abre, este fim de semana, um programa festivo que vai animar a Freguesia de Santo António dos Olivais durante os próximos meses. Depois desta “viagem no tempo”, a animação continua com a Romaria do Espírito Santo, que vai decorrer no Largo Padre Estrela Ferraz de 18 de maio a 10 de junho. Incluído neste programa está ainda a célebre procissão de Santo António, a 13 de junho, e o histórico Cortejo do Imperador, no dia 16.

A festa muda-se depois para o Vale das Flores, onde decorre a animação típica dos Santos Populares, e continua com as Noites de Verão, no Bairro Norton de Matos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM