16 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Lousã avança com obras prioritárias para o concelho

14 de Fevereiro 2020

O Município da Lousã tem em curso algumas obras que considera prioritárias para o concelho. A reabilitação urbana começou no início do ano, nos últimos dias arrancaram os trabalhos na Praça Cândido dos Reis e a construção do Centro de Recolha Animal e, no domingo, foi inaugurada a nova Ponte do Boque.

O início de 2020 marcou o arranque dos trabalhos de regeneração urbana no centro da vila da Lousã. Apresentadas à comunidade, as obras representam um investimento de 760 mil euros e dividem-se em duas empreitadas, que contemplam intervenções na Rua Dr. Henrique Figueiredo, Praça Luís de Camões, Avenida São Silvestre, Rua Dr. Eugénio de Lemos e Rua Prof. António Batista de Almeida. Os trabalhos decorrem, portanto, de forma faseada e apostam, acima de tudo, na qualidade de vida da população.

Já esta semana arrancaram também as obras na Praça Cândido dos Reis, que representam um investimento de mais de 205 mil euros. Esta intervenção visa a modernização desta praça que se situa em pleno centro histórico da vila, criando melhores condições de fruição que propiciem o lazer e a socialização. Para tal, contempla mais espaços verdes, a melhoria do estacionamento automóvel e a requalificação das casas de banho públicas existentes.

Para Luís Antunes, presidente da Câmara da Lousã, esta é “mais uma empreitada importante” que, prosseguindo a estratégia definida, pretende “reforçar a qualidade de vida e atratividade da vila da Lousã”.

A cargo da empresa Carlos Gil, Lda, a obra tem uma duração prevista de 100 dias. Recorde-se que é mais uma realizada no âmbito do Plano de Ação para a Regeneração Urbana que se encontra em curso e que inclui investimentos em várias ruas e espaços públicos.

Centro de Recolha Animal nasce no Alto do Padrão

Ainda na semana passada, na quinta feira, começou a construção do Centro de Recolha Animal da Lousã, projeto que venceu o Orçamento Participativo em 2017, tendo sido proposto por Mariana Carvalho, Filipe Serra, Juliana Correia e Andréa Martins. Na altura, este projeto contemplou uma verba de 70 mil euros, valor que, dada a importância que tem para o concelho, foi reforçado pela autarquia, representando um investimento de perto de 125 mil euros, unicamente suportados pelo orçamento municipal.

O Centro de Recolha vai ser construído na Zona Industrial do Alto do Padrão, junto ao novo Ecocentro, tendo um prazo de execução previsto de 120 dias.

Ponte do Boque já está a funcionar

A nova Ponte do Boque, sobre o Rio Ceira, já está a funcionar. Inaugurada no domingo, esta nova travessia, situada junto ao lugar do Boque, vem melhorar a mobilidade naquela zona e garantir mais segurança aos utilizadores, permitindo também que por aí circulem viaturas autorizadas com mais tonelagem. Conta também com uma plataforma própria para circulação pedonal.

Luís Antunes destaca a importância deste projeto, que representou um investimento de cerca de 160 mil euros (mais IVA) e que vem dar “resposta às legítimas aspirações dos utilizadores desta Ponte, em particular os residentes nos lugares mais próximos”.

Na inauguração estiveram largas dezenas de pessoas, não só do Boque e dos lugares próximos, mas de todo o concelho, que se uniram em torno deste equipamento para uma tarde de convívio, onde não faltaram diversos relatos sobre a história da ponte e vários episódios nela vividos.

Participaram ainda na sessão a presidente da União de Freguesias da Lousã e Vilarinho, Helena Correia, e o presidente da Junta de Freguesia de Serpins, João Pereira. Interveio também Joaquim Seco, que fez a contextualização histórica da ponte, e o padre Orlando Carrasqueira, que abençoou a nova travessia.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM