15 de Abril de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Liga dos Pequeninos há 10 anos a espalhar sorrisos nos rostos do Pediátrico

16 de Dezembro 2022

O Hospital Pediátrico (HP) de Coimbra ganhou, em 2012, uma companheira com a missão de aproximar a unidade hospital da comunidade. Falamos da Liga dos Pequeninos – Liga de Amigos do Hospital Pediátrico de Coimbra, uma associação que promove ações internas e externas com fins humanitários de intervenção social, cultural e cívica, sempre em benefício do bem-estar das crianças e jovens e do bom nome do Hospital.

O objetivo é bem simples: “contribuir para que o Hospital Pediátrico seja cada vez mais uma instituição humanizada, eficiente e de elevado grau de credibilidade e de confiabilidade”, disse ao “Despertar” a presidente da Liga dos Pequeninos, Isabel Maia.

Desde há 10 anos que esta associação sem fins lucrativos “liga sorrisos” e são múltiplos os projetos que tem dinamizado em prol das crianças e das famílias. Comecemos pelo Natal já que estamos nesta época de união. A magia espalha-se pelos grandes corredores, com música ambiente natalícia e muita decoração, uma verdadeira “Floresta Encantada”.

“No hall do hospital as várias instituições do Pediátrico elaboraram uma árvore de Natal com materiais reciclados. Um símbolo da nossa união no dar e no receber”, refere Isabel Maia ao afirmar que a intenção “é transformar a unidade hospital numa casa recheada de magia, onde qualquer criança e família sinta o espírito natalício”.

A magia não se fica por aqui. Na próxima quinta-feira (22) vai ter lugar um momento especial para as crianças hospitalizadas: a descida dos Pais Natais. Uma ideia que surgiu durante o período pandémico, mas que se revelou num verdadeiro sonho para os meninos e meninas, pelo que a Liga dos Pequeninos decidiu manter a iniciativa.

“Os funcionários da empresa de limpezas de exterior “N3 Naturve” disponibilizaram-se para se vestirem de Pais Natais e descerem pelas janelas do hospital para visitar as crianças e deixarem presentes”, adianta ao revelar que também na sexta-feira (23) será feita uma visita da Star Wars aos internamentos.

Desde 2013 que, refere Isabel Maia, no Dia de Natal “também nos vestimos de Pais e Mães Natais e proporcionamos estes momentos natalícios às crianças internadas e entregamos prendas, bem como no dia de Reis em que também temos outras surpresas”.

“Temos ainda colaboradores, que são escritores, que vêm contar as suas histórias às crianças”, acrescenta a presidente da Liga.

Estes pequenos e grandes gestos são vistos pelas pessoas que estão internadas e que passam ali a noite de Natal como “um acolhimento muito especial”. Sendo também uma das fundadoras da associação, Isabel Maia recorda o primeiro Natal. “Parecia uma verdadeira avenida e, desde aí que todos os anos colocamos mãos à obra e decoramos o HP”, conta ao salientar que as decorações são doadas pelo Forum Coimbra e pela Leroy Merlin.

Momentos mágicos que transformam, assim, o HP num verdadeiro sonho de Natal e que pode ser ainda mais especial. Quem pretender pode oferecer um presente bem simples. “Nesta época natalícia podem dar um donativo à Liga dos Pequeninos em nome de alguém especial ou adquirir alguns dos nossos artigos que temos para venda”, apelou Isabel Maia.

“Brincar no Hospital” foi a primeira ideia

Mas não é apenas no Natal que a Liga está presente na vida das crianças, famílias e do próprio Pediátrico. A associação constrói sorrisos diariamente e dedica o seu tempo e disponibilidade à realização de projetos de grande impacto. Entre eles, está o “Brincar no Hospital” que é nada mais, nada menos do que um espaço, localizado no HP, destinado a filhos e a irmãos de crianças internadas, bem como a parentes diretos dos funcionários e profissionais de saúde do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). “Foi a nossa primeira atividade. Na altura, criámos esta sala, pois não havia muitos locais para os colaboradores deixarem os seus filhos nos períodos não letivos”, explica.

Ali, são várias as atividades que se realizam, como os “workshops” temáticos, para as cerca de 22 crianças até aos 12 anos que passam por aquela sala todos os dias. Antes da pandemia, também organizavam semanalmente um passeio em Coimbra ou fora, de modo a proporcionar outros momentos às crianças. “Vamos tentar retomar esta vertente nas férias de verão do próximo ano”, salientou.

“Coimbra Inclusiva” é outro dos grandes projetos da Liga dos Pequeninos que engloba diversas iniciativas. A “Bolsinha”, por exemplo, é um pequeno gesto, mas que é visto com generosidade pelos utentes do HP. “É a disponibilização de produtos de higiene às crianças e jovens e aos seus acompanhantes”, refere.

Além disso, adianta Isabel Mais, “recolhemos roupa para reciclar e há ainda lojas, neste caso, a Zippy e a Chicco, em Coimbra, com quem temos protocolo, que nos cedem algumas peças e artigos que já não podem ir para venda”.

Com a necessidade de proporcionar às crianças com Necessidades de Saúde Especiais momentos de relaxamento, a Liga criou o projeto “Trilhos Sensoriais”. Uma sala, em ambiente hospitalar, dedicada ao acompanhamento de atividades em escolas e serviços do HP, proporcionando um ambiente “snoezelen”.

O projeto, que tem conquistado vários prémios, permitiu a criação desta sala de estimulação sensorial que pretende expor as crianças/jovens a um misto de contributos terapêuticos não invasivos, “melhorando os seus comportamentos típicos destas necessidades”. Um autêntico espaço de sensações dotado com os mais avançados equipamentos feitos de luz, cores, sons, texturas e aromas, onde os objetos são coloridos e disponibilizados por serem tocados e admirados.

“Pés e pernas para andar” é também uma iniciativa da Liga, que disponibiliza produtos técnicos ortopédicos a crianças e jovens de famílias mais carenciadas, como Botas Dennis-Brown, Tala de Palvik, Tala de Dennis-Brown e coletes de Boston, apoiando a especialidade de ortopedia infantil.  O projeto pretende apoiar e promover uma resposta atempada e adequada às necessidades das crianças portadoras de luxação congénita da anca, pé boto ou escoliose idiopática, acompanhadas no Serviço de Ortopedia Pediátrica do HP. “São crianças provenientes de famílias que, por situação de insuficiência económica, não reúnem as condições necessárias para assegurar o tratamento prescrito ou, cumulativamente, em situações que o tempo de espera para a aquisição do material não seja compatível com a necessidade básica da criança”, esclarece Isabel Maia.

ABC da Alimentação promove hábitos saudáveis

Este é um projeto que promove a literacia para a saúde, promoção de estilo de vidas saudáveis e de prevenção da obesidade infantil e jovens. “ABC da Alimentação” pretende aumentar as competências alimentares das crianças e as suas famílias, com idades entre os oito e os 14 anos, que são acompanhadas na consulta de Nutrição do HP através da disponibilização de informação sobre saúde e nutrição. Neste sentido, “foi também elaborado um livro informativo e lúdico-pedagógico que congrega um vasto conjunto de informação que permite aos utentes e famílias adotarem estilo de vidas saudáveis”.

“Mais tarde, fizemos um jogo da Glória sobre a alimentação. Os jogos de tabuleiro são uma forma de as crianças jogarem com os pais em casa, promovendo momentos de parentalidade, que são importantes”, sublinha a presidente da Liga.

A “Tampinha que nos Liga” é uma atividade de recolha de tampas de plástico para aquisição de cadeira de rodas, canadianas e outro material para empréstimo aos utentes do Hospital Pediátrico, “promovendo em simultâneo um programa de literacia, sustentabilidade ambiental e economia circular”.

Isabel Maia destaca ainda a iniciativa “Música & Friends” que visa a promoção de espetáculos e concertos para angariação de fundos destinados aos projetos em curso. Os profissionais de saúde também são contemplados com uma sessão semanal de Yoga para “relaxar e ter momentos de descanso”.

Estes são apenas alguns dos projetos da Liga dos Pequeninos. “Estamos aqui para rir e chorar com eles e ajudar nos momentos em que precisam, bem como fazer acontecer e diminuir os problemas destas famílias”, conclui Isabel Maia ao afirmar, em tom emotivo, que “é uma gratidão enorme participar e trabalhar nestes projetos e perceber que deixamos uma pegada na vida de alguém”.

Como colaborar?

Há várias formas de contribuir para esta causa com uma missão tão nobre. Pode tornar-se sócio com uma quota mensal de um euro (adulto), de 0,50 cêntimos (criança) e de três euros (empresas), bem como integrar e dinamizar os vários projetos da Liga, apresentar novas ideias e até estagiar.


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM