30 de Maio de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

JORNAIS CENTENÁRIOS: PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

27 de Setembro 2018

2 de março de 2017. O jornal O DESPERTAR completa hoje CEM ANOS. Os jornais centenários são PATRIMÓNIO HISTÓRICO DA HUMANIDADE no meu entendimento e gostava muito que a UNESCO subscrevesse este PONTO DE VISTA. As publicações com esta vetustez ultrapassam as fronteiras de uma região ou de um país. São repositórios de HISTÓRIA. Este jornal, folheado do primeiro número até hoje, narra histórias de COIMBRA, da REGIÃO CENTRO, de PORTUGAL e do mundo. Este jornal é histórico. Nos jornais procura-se, essencialmente, narrar a HISTÓRIA DO QUOTIDIANO ao abrigo da INSTANTANEIDADE possível e, no caso vertente, este semanário que conheceu diversas periodicidades é um LIVRO/ACERVO HISTÓRICO com incontáveis comentários, opiniões, histórias, esclarecimentos, entrevistas, os mais diversos géneros jornalísticos. Todo este repositório leva-nos a ter nestas páginas entre 2 de março de 1917 até ao dia de hoje ou seja desta edição festiva de Centenário, um BARÓMETRO de toda a Vida e em concreto das Vidas que O DESPERTAR tem retratado. Compreender os TEMPOS ATUAIS e COMPARAR com os TEMPOS de há 50 ou 100 anos é agora mais fácil e suscetível de uma minuciosa observação com o contributo deste jornal. É como um álbum de uma VIDA apesar de desejarmos muitas vidas a O DESPERTAR que está a ir mais longe do que a NORMA DA VIDA HUMANA. Poucos seres humanos chegam aos 100 anos ou ultrapassam esta fasquia. E nos jornais isso é possível? Claro que é, mas não é a norma. As publicações cada vez morrem mais cedo, mais jovens e têm grande dificuldade em se adaptarem às mudanças tecnológicas. O DESPERTAR como facto comete o glorificante FEITO de vir até hoje e estar CENTENÁRIO e VIÇOSO, humilde e operário, para ser lido por todos para continuar a ser uma das mais importantes (por indispensável) MARCAS DE COIMBRA. A BRITISH LIBRARY colocou on-line o THE BRITISH NEWSPAPER ARCHIVE com o sub-título: UM LUGAR. MILHÕES DE HISTÓRIAS. Ali estão disponibilizadas EM ARQUIVO quatro milhões de páginas de jornais britânicos e irlandeses dos séculos XVIII, XIX e do início do século XX. Também este jornal é um sítio centenário cheio de histórias.

***

O DESPERTAR foi feito por VIDAS, por algumas (muitas) mãos calejadas, por outras tantas sofridas, por outras tantas letradas. Uma Família; várias Famílias: a última foi a FAMÍLIA SOUSA. Pensando melhor: hoje O DESPERTAR continua uma Família e a mais recente FAMÍLIA tem por apelido VINHAL. E foi num gesto de familiaridade, de fraternidade em honra da memória do DR. FAUSTO CORREIA, que O DESPERTAR veio para as mãos solidárias do DR. LINO VINHAL. Isto aconteceu após a perda física do DR. FAUSTO apesar de aqui estarem como societários os seus filhos. O chefe da família, no plano simbólico porque já não existe esta FIGURA, é agora o DR. VINHAL de mão dada com a Diretora DR.ª ZILDA MONTEIRO a emprestar o seu regaço à vivência desta publicação. E sob a tutela do patriarca LINO VINHAL este jornal trata todos os familiares com igualdade e dando liberdade a cada um para escrever o que é ética e deontologicamente adequado. Porque a VIDA também é feita de adequações. E a IMPRENSA tem sido, a par da Família e da Escola, a base da EDUCAÇÃO do SER HUMANO. Mas se a Família é a célula fundamental da SOCIEDADE HUMANA em palavras de João Paulo II, reproduzidas pelo atual Papa Francisco, temos de ver que muitas células CORPORIZAM a maior Família ou já SOCIEDADE que este jornal serve e com a qual se IDENTIFICA em plano geral ou num plano de pormenor neste filme da VIDA de O DESPERTAR: a FAMÍLIA COIMBRA: dos membros conimbricenses e coimbrinhas.

***

O DESPERTAR, como qualquer cidadão, parece chegar em pezinhos de lã junto de cada um de nós e sibilinamente pergunta: JÁ LHE DEI O MEU CARTÃO?

Quando olhamos o cartão-de-visita ou de apresentação de O DESPERTAR – como queiram -, é afinal um bilhete de identidade onde está inscrito o mesmo de sempre, exceto um pequeno, mas histórico acrescento:

JORNAL NATURAL E DEFENSOR DE COIMBRA.

JORNAL REPUBLICANO. JORNAL DAS FREGUESIAS E DAS COMUNIDADES LOCAIS.

…JORNAL CENTENÁRIO: é o significativo acrescento.

(Um texto em honra dos que produziram, assinaram, leram e anunciaram em O DESPERTAR ao longo de cem anos. E com um F.R.A! brioso e com muita cagança pela Memória do DR. FAUSTO DE SOUSA CORREIA, o de Coimbra e de Miranda, afinal, o doce cidadão do mundo.)

SANSÃO COELHO (Colaborador de “O Despertar”)


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM