16 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

MANUEL BONTEMPO

Isabel Zamith talentosa artista

12 de Julho 2019

Resisto há mais de 20 anos em chamar a pintora Isabel Zamith de realismo intelectual onde a paisagem ou o homem isolado e coletivo tem um suporte filosófico na análise objetiva das coisas e dos seres como escrevesse um grande romance à maneira de Proust, nas virtualidades natas desta artista andarilha pelo país e o chamamento esporádico à visão universal numa atividade histórico-sociológica onde fica o retrato e a fisionomia viva portuguesa de um mundo recriado quer na sua cosmogonia de alto significado e quer pela síntese da cultura expressa nos seus magníficos quadros!

Isabel Zamith, pedagoga, fez nas últimas exposições como um joeiramento sensitivo no desenho agarrando-se mais ao valor formal, parecendo diminuir a importância do conteúdo, como ilusão ótica, mas a intenção da sua arte séria, inconfundível, no seu conjunto artístico lá está, na sua vasta problematização da pintura que reflete muito sobre a figura, a paisagem viva, na tessitura interior, o que não surpreende, ao matiz intelectualista da sua pintura que se busca sempre num ato de amor.

Isabel Zamith não perde o seu fio poético e retoma-o sempre, embriagada pela levez dos seus pincéis que escorrem maravilhas na excelente bagagem da sua cultura versátil, ou de mil caminhos das “leituras” – Miguel Torga, Aquilino Ribeiro, Jorge de Sena ou o próprio António Arnaut e outros.

O sincretismo das suas emoções é a força da sua pintura.

Continua esta artista reveladora e inovadora na nossa arte. Nada permanece na sua pintura acessório.

E ela, na sua arte, não é fotógrafa da natureza e nem se apoia em meros epígonos do carcomido naturalismo. Parte de dentro para fora como demonstrou nas suas últimas exposições.

É uma pintora que recria toda a natureza na elegância das formas, na delícia do convívio com os quadros, na delícia do convívio com os quadros, que representam, mentalmente, as mil personagens do seu mundo onírico e a satisfação específica que se dilui em mil formas subtis e no dinamismo dos conteúdos.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM