18 de Abril de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

Sansão Coelho

GOOOOLO DE PORTUGAL

9 de Dezembro 2022

1.Amanhã, pelas 15 horas, teremos um sábado futebolístico muito especial e aportuguesado. PORTUGAL vai jogar nos quartos de final frente ao surpreendente Marrocos sendo então já conhecidos dois finalistas para as meias-finais. GONÇALO RAMOS ajudou a nossa Seleção a conseguir, na passada terça-feira, uma expressiva vitória sobre a Suíça, um resultado volumoso, pouco habitual em mundiais nesta fase. É uma afirmação da juventude portuguesa. É de saudar a voragem e qualidade técnica do jovem benfiquista na Seleção porque é vulgar pensarmos que o calcanhar de Aquiles no futebol português é – ou tem sido -, a falta de pontas de lança. Julgo que teremos amanhã, dia 10, todo um país com os olhos postos na seleção portuguesa de futebol. Vamos apoiar mesmo à distância. “BAMOS LÁ CAMBADA” como canta o nosso supremo humorista, Herman José.

 

2. Em contraponto ao êxito, até agora, da nossa Seleção Nacional de Futebol, encontramos uma ACADÉMICA/OAF a desiludir por completo na Liga 3. A BRIOSA que até deu futebolistas para a Seleção Nacional é hoje um emblema triste a dececionar os seus adeptos e creio que muitos não conseguem entender o que se passa. Apesar de nas últimas décadas ter balanceado entre o sobe e desce de Primeira para Segunda Liga, a caída na Liga 3 foi um tremendo trambolhão com ruídos que se percecionaram de norte a sul em grande escala e, posteriormente, começaram a ser considerados normais e sinónimo de uma angústia que paira por Coimbra. Melhor dizendo: preocupa-me, neste momento, alguma indiferença que os conimbricenses e adeptos dos capas negrascomeçam a indiciar perante o fracasso desportivo da Briosa. O jogo com o Real, em casa, com uma inesperada derrota, pode não ter matado as esperanças, mas que as amoleceu é admissível.

 

3. Coimbra, no plano futebolístico, conta com vários clubes sendo os mais destacados, por serem já históricos, o UNIÃO (apesar da reformulação que houve) e a Académica/OAF. Foram também históricos alguns confrontos entre estes emblemas. Havia uma rivalidade suave que só algumas vezes foi empolada ou passou das marcas. Outras vezes complementaram-se: não podemos esquecer que houve uma fase em que o União foi um grande FORMADOR DE JOGADORES e a ACADÉMICA um RECETOR e mais vocacionada para um futebol de elite, de primeira divisão. No ano em que o UNIÃO esteve na primeira divisão a BRIOSA desceu ao segundo patamar. A alternância teve também uma fase de vida. Hoje ambos os emblemas estão secundarizados, mas na minha opinião irão, qual Fénix, renascer. COIMBRA PRECISA DE FUTEBOL NA LIGA PRINCIPAL. Amanhã, contudo, teremos de gritar, a uma só voz, GOOOOLO DE PORTUGAL. Seria giro vencer MARROCOS e avançar rumo à final do mundial.

 


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM