25 de Setembro de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

SANSÃO COELHO

Força Portugal

20 de Março 2020

Enquanto na gripe espanhola a imprensa dominou no plano informativo, na época sem concorrência, neste surto terrível do CORONAVÍRUS (e quase cem anos passados) as televisões em Portugal e no plano europeu em geral têm mostrado o seu dinamismo, preponderância, assertividade e pedagogia. A internet também é um ótimo veículo de informação. Infelizmente observa-se que nesta época TÃO DIFÍCIL há quem ponha a circular INFORMAÇÕES POUCO CREDÍVEIS e até mentiras o que volta a equacionar de forma concreta a ação das REDES SOCIAIS e, nalguns casos, uma eventual falta de responsabilidade social e ética. Se a INTERNET nos mostra a sua mais-valia, por exemplo no TELETRABALHO o qual permite a muitos continuarem as suas atividades, é pena que no mundo virtual haja pontuais DESVIOS que só posso considerar canibalescos nesta fase de grande preocupação social e em que é enorme a ameaça à Saúde Pública.

A época é de INEQUÍVOCA SOLIDARIEDADE na luta contra este tenebroso inimigo que é o COVID-19. Voltando à gripe espanhola de há cerca de um século os historiadores ao consultarem a imprensa da época verificam haver desvios entre o que foi POUCO noticiado/escondido e a realidade crua que então se viveu. Atualmente há LIBERDADE e DEMOCRACIA e isto implica VERDADE, RIGOR, PROPORCIONALIDADE e uma RESPONSABILIDADE ENORMÍSSIMA em tudo o que se transmite. Jornais, televisões e rádios de forma organizada – e porque sobre eles também se exerce uma observação regulamentada -,indiciam estar a cumprir E BEM o seu dever: INFORMAR E ALERTAR RESPONSAVELMENTE. Cumprimento-os por estarem a ser dignos do “heroísmo diário” dos PROFISSIONAIS DE SAÚDE e do SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE que são HERÓIS NESTES TEMPOS MUITO DIFÍCEIS. Não se espere, porém, que a REALIDADE seja MASCARADA ou DESVALORIZADA pelos verdadeiros meios de comunicação social. Cito o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa da sua declaração ao país na última quarta-feira ao declarar o Estado de Emergência: “RESISTÊNCIA, SOLIDARIEDADE E CORAGEM SÃO AS PALAVRAS DE ORDEM. E VERDADE, PORQUE NESTA GUERRA, NINGUÉM MENTE NEM VAI MENTIR A NINGUÉM”.

Por mim ouso acrescentar: Pela Verdade, Pelo Rigor da Informação, Pela Defesa das Vidas de Todos Nós e EM CASA… FORÇA PORTUGAL.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM