14 de Maio de 2021 | Coimbra
PUBLICIDADE

Festival da Lampreia regressa hoje a Penacova

22 de Fevereiro 2019

A lampreia volta a ser “estrela” em Penacova. O Festival da Lampreia regressa, de hoje a domingo (22 a 24 de fevereiro), a 12 restaurantes, num roteiro que percorre todo o concelho e convida os visitantes a degustarem esta especialidade regional e a desfrutarem também da animação e das potencialidades do território.

O famoso arroz de lampreia à moda de Penacova continua a fazer as delícias dos apreciadores. Confecionado como manda a tradição e sempre acompanhado de grelos salteados em azeite e alho, mantém todos aqueles ingredientes que fazem deste um prato único, capaz de atrair pessoas de vários pontos do país a este território.

Promovido pelo Município, em parceria com a restauração local, o Festival da Lampreia de Penacova é já uma referência na região e no país, atraindo todos os anos milhares de pessoas. Durante a apresentação do evento, que decorreu na terça feira, na Praia do Reconquinho, o presidente da Câmara, Humberto Oliveira, destacou a importância que este festival tem na promoção do território, tendo a “capacidade de se renovar, ano após ano, de forma a trazer sempre novos públicos” ao concelho.

“Não conheço melhor sítio para se comer lampreia do que em Penacova”, realçou o autarca, falando “como apreciador” e enaltecendo a “qualidade com que os restaurantes locais sempre trataram a lampreia”.

Humberto Oliveira recordou que esta foi uma das especialidades que integrou a candidatura da Mesa da Bairrada ao Mondego, liderada pela AD ELO – Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego e uma das vencedoras do concurso “7 Maravilhas de Portugal à Mesa”. Espera, por isso, que esse reconhecimento nacional se traduza agora em mais visitantes. Enaltece ainda a “feliz coincidência” dos municípios vizinhos também terem vencido este concurso, com a Mesa Terras da Chanfana, uma distinção pela excelência da gastronomia desta região que, segundo o autarca, poderá ser designada como “capital da gastronomia do país”, um reconhecimento feito também pela própria Comissão Europeia, com a atribuição à Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra do título de Região Europeia da Gastronomia 2021.

“Julgo que temos aqui os ingredientes para nos podermos afirmar, cada vez mais, como um território de gastronomia e de bem receber”, sublinha, convidando todos a visitarem Penacova neste fim de semana e a saborearem a lampreia num dos 12 restaurantes aderentes, estabelecimentos que se encontram dispersos por todo o concelho.

De acordo com o autarca, no ano passado, só durante este festival foram servidas perto de 4.000 refeições de lampreia, sendo portanto um evento com reflexos muito positivos na “dinamização da economia local” e também na valorização e atração do território. Tal como tem sido habitual, nestes três dias esta especialidade encontra-se a um preço mais apetecível, custando 20 euros a dose e 60 a lampreia inteira. Este famoso prato volta a estar acompanhado da doçaria conventual, com as famosas nevadas de Penacova e os pastéis de Lorvão a serem oferecidos a todos os comensais pela autarquia.

Boa Viagem, Côta d’ Azenha, Hotel Rural Quinta da Conchada, Leitão do Aires, Mondego, O Cantinho, O Casimiro, O Cortiço, O Relvão, Panorâmico, Piscinas Restaurante Bar e Portas da Serra são os 12 restaurantes que aderem ao Festival da Lampreia.

Apesar de este ser o grande momento de celebração da lampreia em Penacova, este prato vai continuar em destaque nos vários restaurantes durante mais alguns meses, decorrendo a época oficial de janeiro a abril.

Música, teatro e património para apreciar em Penacova

O Festival da Lampreia de Penacova surge, como habitualmente, associado a um programa cultural diversificado. Assim, para além da degustação desta especialidade nos restaurantes, os visitantes são convidados a desfrutar de alguns espetáculos culturais.

O programa de animação abre amanhã, às 21h30, no auditório da Biblioteca Municipal, com “Depois da guerra… o nevoeiro”, um espetáculo que une o fado ao teatro. Com entrada gratuita, este evento é promovido pelo programa “Coimbra Região de Cultura” e tem como objetivo a promoção e valorização do fado e canção de Coimbra aliado a uma performance teatral sobre a guerra.

No domingo destaque para o primeiro Encontro de Gaiteiros de Penacova, evento dinamizado pelas associações culturais que, por volta da hora de almoço, vai assegurar animação musical junto dos 12 restaurantes que aderem ao festival.

Já numa perspetiva mais ligada à segurança, vai realizar-se, também no domingo, um simulacro na rotunda de entrada de Penacova, iniciativa que integra as comemorações dos 89 anos dos Bombeiros Voluntários do concelho.

Roteiro do Arista percorre território

Os visitantes são ainda convidados a percorrer o Roteiro do Arista, projeto criado recentemente pelo Município. Os restaurantes aderentes vão distribuir “passaportes” pelos visitantes, convidando-os assim a irem conhecer essa rota, que passa pelo Penedo do Castro, Mosteiro de Lorvão, Fornos da Cal, Mirante, Reconquinho, Moinhos de Gavinhos, Vimieiro e Livraria do Mondego.

O Município recorda que, no início do século XX, Penacova era um local de eleição para aqueles que genericamente ficariam conhecidos por aristas, pessoas que eram atraídas pela qualidade do ar que ali se respirava, bem como pelas suas paisagens, permanecendo longas temporadas na vila.

Este roteiro pretende evidenciar essas potencialidades naturais que o concelho continua a oferecer, tanto para o lazer como para a prática de desportos de natureza, através da promoção de oito locais de grande expressão turística.

Em cada um destes lugares foram colocadas as letras, em tamanho gigante, que compõem o nome de Penacova. O Penedo do Castro localiza-se na parte alta da vila e oferece uma das mais impressionantes vistas panorâmicas de Penacova. O Mosteiro do Lorvão data do século VI e é um monumento recheado de lendas e histórias, reunindo um património muito valioso. Os Fornos de Cal remontam aos séculos XVII e XVIII e têm grande tradição no concelho, existindo ainda 23 fornos de cal, em diferentes estados de conservação. O Mirante foi construído no início do século XX, junto ao antigo Preventório, assemelhando-se a um pagode oriental, construído na proa mais avançada da escarpa. A Praia Fluvial do Reconquinho é um dos ex-libris do concelho, convidando todos a passar um dia agradável de verão. Os Moinhos dos Gavinhos encontram-se na Serra dos Gavinhos, onde, entre maio e outubro, os visitantes podem apreciar o trabalho do único moleiro da aldeia. A Praia Fluvial do Vimieiro é outra das propostas para quem gosta de desfrutar do verão numa zona muito aprazível. O roteiro termina com a Livraria do Mondego, monumento natural que o tempo esculpiu ao longo de mais de 400 milhões de anos e que marca a paisagem das margens do Mondego, junto a Penacova.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM