22 de Agosto de 2019 | Coimbra
PUBLICIDADE

“Estátuas vivas” invadem amanhã a Baixa de Coimbra

9 de Agosto 2019

As ruas, largos e praças da Baixa vão transformar-se, amanhã, numa verdadeira galeria de arte ao ar livre. Cinquenta estátuas vivas vão ocupar 42 espaços do “coração” da cidade, numa mostra singular que vai recriar diversas personagens que fazem parte do nosso imaginário coletivo.

Quem circular por aquela área da cidade, entre as 10h30 e as 13h00 e as 16h30 e as 19h00, vai, com certeza, surpreender-se e deixar-se encantar por esta manifestação de imobilidade expressiva, que traz a cultura e a história da cidade e do país para a rua, em recriações criativas protagonizadas por 50 artistas urbanos, muitos deles várias vezes premiados, tanto em festivais nacionais como internacionais.

Promovida pela Câmara de Coimbra, esta esta é a terceira edição da Mostra de Estátuas Vivas que Coimbra recebe. Com direção artística de António Santos, pioneiro na “arte da quietude” e recordista mundial, o evento tem conquistado púbico e também artistas que participam em cada vez maior número, quase que duplicando em relação ao ano passado, passando de 30 para 50. São eles que vão criar amanhã um ambiente mágico e surpreendente na Baixa, tanto através das suas vestes e posturas como pelo impacto visual que provocam.

Ao longo do dia, os visitantes vão poder cruzar-se com várias figuras famosas, como D. Fernando, D. Leonor, Luís de Camões, Miguel Torga, Marquês de Pombal, D. Afonso Henriques e D. Sancho I, a Rainha Santa Isabel e Carlos Seixas. Vão regressar também à Baixa outras personagens típicas da cidade, como a Tricana, os vendedores de castanhas e de lotarias. A estas, juntar-se-ão ainda outras bem conhecidas e que fazem parte do imaginário coletivo, como a famosa personagem infantil Pipi das Meias Altas, o Minotauro, o Guerreiro Árabe, o Soldado Romano, a Gárgula e até uma representação da famosa série de televisão “Guerra dos Tronos”.

Apesar de poder surpreender, de forma espontânea, quem visitar a Baixa, este evento segue uma espécie de roteiro, um circuito que o visitante é convidado a seguir. Começa na Praça 8 de Maio, segue pela Rua da Sofia até ao Terreiro da Erva, volta pela Rua Direita até à Praça 8 de Maio, de onde segue para as ruas e largos da Baixinha até à Praça do Comércio e Largo da Portagem. O último percurso orientado é no eixo Rua Ferreira Borges e Rua Visconde da Luz. O percurso deste ano surge com uma novidade, com as “estátuas vivas” a chegarem também ao Pátio de Almedina e ao Quebra Costas.

Com esta iniciativa, a Câmara de Coimbra aposta na “pluralidade de expressões artísticas”, contribuindo para o maior dinamismo e atratividade da Baixa nestes meses de verão, altura em que tantos turistas visitam Coimbra. Com este evento, pretende, como realça, que “o público visite a Baixa de Coimbra e seja surpreendido a cada canto e recanto por personalidades ligadas à história, à literatura, às figuras de tradição e aos ofícios populares”.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM