18 de Julho de 2024 | Coimbra
PUBLICIDADE

LUCINDA FERREIRA

Encontro!

15 de Janeiro 2021

Este é o tempo da verdade, da paz e do amor! Se nada acontece por acaso, a mensagem é clara, para o mundo inteiro! O vírus redobrou de agressividade para empurrar, acordar, sacudir, os mais distraídos e indiferentes. Restituir a comemoração do nascimento de Jesus, O Natal, o seu verdadeiro sentido. Liberto de comezainas. Hipocrisias. Gestos sem sentido, tapando as aparências, vazias de amor.

E para apaziguar as consciências dos mais envergonhados, dizer que é a festa da família. Tudo em nome da superficialidade. Das pressas. Das ilusões do nada mais triste, que é não dar ao espírito a primazia, nas vidas dos humanos, e ter o amor, como rei, que orienta as nossas vidas!

Tudo tem que passar a ser de dentro para fora. E não de fora para dentro, amigos!

Quanto mais depressa abaterem o orgulho, os ressentimentos, o ego emproado e brigão, querendo ser sempre o centro de tudo e de todos, mais depressa se faz espaço, para a paz, a saúde para o próprio e o bom ambiente para todos, à volta.

Se houvesse um grito penetrante e suave, para abrir o coração para o amor, dos que não ligam ao essencial da vida, como seria maravilhoso! É tudo tão simples, quando se começa pela base, amigos! Perceber, que só se evolui pela dor e pelo desejo de mudar o que em nós precisa se morrer, é básico.

Perceber que só temos motivos de gratidão, apenas por estarmos vivos e não termos o vírus!

Que o segredo da felicidade é, ao longo do caminho, irmos enumerando e agradecendo as bênçãos de tudo que nos rodeia, quer nos pareça muito bom ou menos bom, pois o que parece menos eficaz é um sinal de alarme para parar e perceber o que temos que trabalhar em nós!

Respeitar e saber que há um Deus Maior, uma Inteligência Superior que tudo cria e nos fez livres, é muito urgente, para nosso Bem!

Afinal somos a causa das maiores dores, pois não sabemos agradecer. Usar a liberdade de sermos bons (estar bem consigo mesmo. Com Deus, seja qual fora ideia que d’ Ele tivermos e com os outros) e consequentemente podermos ser ditosos e alegres!

Quando se perceber que a tristeza, doenças e desgostos…, são chamadas de atenção para mudarmos, arrumarmos o que não é bom para si mesmo e ou para os outros, tudo isto por distração, ignorância e ou orgulho e maldade, o sofrimento deixa de continua a crescer!

Veja bem, a reflexão, o estudo, o silêncio são imprescindíveis para o auto-conhecimento, para se poder avançar!

A nossa mente não pára, mas só se alimenta do que metemos lá dentro…

No pensamento começa a construção ou desconstrução da nossa saúde e de tudo que nos acontece, sem culpar nada, nem ninguém, sabia?

Cada um de nós tem poderes que nem imagina!

Cada um cria a sua realidade, sempre, em todo lado. Em todos os tempos. A todos os níveis da existência.

Portanto a vigilância sobre os nossos pensamentos é um dos focos a que temos que dar a maior atenção.

Substituir de imediato a raiva, o ódio, ressentimentos, inveja ou qualquer forma de desamor para consigo mesmo e com os outros, impõe-se com urgência, senão quer que a dor, vestida de diferentes trajes, lhe bata à porta.

Para os deprimidos, nesta época e nas circunstâncias atuais, deixo uma receita experimentada, por alguém que estava sempre em internamento hospitalar.

1- Arranjar um Caderninho da Gratidão, só para isso, e todos os dias, escreva, pelo menos, 10 coisas boas da sua vida, pelas quais agradece (escrever é imprescindível. Dizer o motivo e o bem que isso lhe faz… Isso cria no cérebro novos circuitos neurais e cura!). Tem que ler o que escreveu, de manhã e à noite, antes de ir para a cama.

2- Escrever uma carta a quem sabe que está em sofrimento.

3- Elogiar todos os dias, alguém com quem convive na sua casa, ou a alguém que lhe presta um serviço.

Ao fim de pouco tempo, a depressão desaparece e nunca mais volta, se conservar estes hábitos… E pronto. Agradecer à sua mais profunda solidão humana, para se encontrar frente a frente, consigo mesma e assim despida, prestar atenção a esse Menino Jesus Pequenino, que veio até este Planeta, há 2020 anos, para dar um sentido novo, a tudo que foi, é e há-de ser!

Aprofundar esse diálogo, com a certeza que se for puro o seu coração, Ele tudo ouve sempre e lhe dará, o que for melhor para si (até pode não ser o que pede e dar lhe algo superior). Ele nada exige. Só quer que sejamos felizes, para ter valido o Seu sacrifício, por cada um de nós. Aprofunde esta verdade e verá tudo mudar na sua vida.

Feliz encontro! Eu também estarei por lá…

“Há encontros na vida em que a verdade e a simplicidade são o melhor artifício do mundo.” – Jean de la Bruyere.


  • Diretora: Lina Maria Vinhal

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM