1 de Outubro de 2020 | Coimbra
PUBLICIDADE

SANSÃO COELHO

Dia da língua gestual portuguesa

15 de Novembro 2019

Há quase quinze anos que a ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE COIMBRA (ESEC) do INSTITUTO POLITÉCNICO tem realizado um aplaudido trabalho nos cursos de LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA. Tive sempre uma enorme admiração pelos docentes, formadores e alunos que integram estes cursos. A COMUNIDADE SURDA encontra na Língua Gestual uma igualdade de oportunidades no acesso à educação. Vi “nascer” este curso na ESEC (que continua a destacar-se noutros novos cursos) e cedo apercebi-me da sua relevância aos mais diversos níveis. Envio, hoje, dia 15 de novembro, DIA DA LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA, um grande abraço aos que estão no projeto e aos que sempre defenderam a divulgação e ensino desta nossa língua nacional. À COMUNIDADE SURDA um abraço de O DESPERTAR.

Etarismo? Esperança “morre” aos 70 anos em Portugal?

Às vezes escreve-se ESPERANÇA; noutras vezes mata-se a ESPERANÇA. Em PORTUGAL, de um modo geral, um cidadão com 70 ANOS tem dificuldade, por exemplo, em comprar uma casa com empréstimo, fazer um seguro. Parece haver uma espécie de discriminação etária por parte de instituições que deviam levar em conta a LONGEVIDADE que se observa. E o GOVERNO PORTUGUÊS o que nos diz? A DISCRIMINAÇÃO é um tratamento inferiorizado a pessoa ou grupo. Ou a omissão. E é grave. Sejamos claros: o GOVERNO PORTUGUÊS TEM QUE AGENDAR ESTA MATÉRIA e a UNIÃO EUROPEIA também.

Melhores acessos rodoviários aos Covões

A propósito de vida e vidas: Não esquecemos que urge estar atento na reclamação da NOVA MATERNIDADE DE COIMBRA para a QUINTA DOS VALES-COVÕES-S.MARTINHO DO BISPO. E a esse propósito e na defesa do HOSPITAL GERAL (Hospital dos Covões) que tal equacionar melhores acessos rodoviários a esta unidade? As principais vias estão ali mesmo ao lado: faltará construir um acesso amplo, eficaz e… a extensão até será reduzida.

Colóquio na Figueira: o interesse turístico do movimento associativo

Numa organização conjunta entre a Associação das Coletividades da Figueira da Foz e a Fundação INATEL, decorrerá, amanhã, sábado, a partir das 16h, no Auditório Municipal da Figueira da Foz, um colóquio subordinado ao tema “O interesse turístico do Movimento Associativo Popular”. O colóquio visa debater e alertar para a relevância das coletividades no conjunto da sua ação e do seu património material e imaterial enquanto produto e oferta turística; e na dinamização e valorização dos territórios com potencialidades turísticas. É o caso da Figueira da Foz, porventura, a cidade com mais vocação turística na nossa região particularmente pela proximidade do mar. Amanhã comemora-se também o DIA NACIONAL DO MAR. Oportuna realização. Na onda certa.


  • Diretora: Zilda Monteiro

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Fracção D - Eiras 3020-430 Coimbra

Powered by DIGITAL RM